Arrecadação cresce 0,77% no primeiro semestre, diz Receita

De acordo com o Fisco, o mês teve um avanço em relação a junho de 2016 vindo do comércio atacadista, com alta de 22%, da fabricação de veículos, que subiu 19,3%, de equipamentos de informática, que cresceu %2b17,9% e outros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/07/2017 11:39 / atualizado em 19/07/2017 14:22

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (19/7), a Receita Federal divulgou que a arrecadação cresceu 0,77% no primeiro semestre do ano, já descontada a inflação. Ao todo, foram R$ 648.584 milhões em receita no período. O mês de junho foi o melhor desde 2015, com aumento real de 3% e ganhos de R$ 104,1 bilhões.
 
 
De acordo com o Fisco, o mês teve um avanço em relação a junho de 2016 vindo do comércio atacadista, com alta de 22%, da fabricação de veículos, que subiu 19,3%, de equipamentos de informática, que cresceu +17,9% e outros. Dois grupos de tributos tiveram queda arrecadatória. Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ)/Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL), com queda de 1,21% e Imposto de Renda de Residentes no Exterior, com recuo de 6,5%.

Claudemir R. Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros, diz que a arrecadação em junho conseguiu reverter resultados negativos no semestre. Segundo ele, melhores números na indústria e recuperação dos postos de trabalho nos últimos meses contribuíram para a melhora. “Nós começamos o ano não tão bem assim, mas a gente está bastante animado com o resultado. A gente percebe que vários tributos apresentaram comportamento positivo contra o mesmo mês do ano passado e a torcida é que continue [apresentando]”, afirmou.

A melhora na arrecadação é um sinal positivo. O governo federal precisa fechar o ano com déficit de R$ 139 bilhões, mas analistas preveem um rombo ainda maior de até R$ 170 bilhões. A equipe econômica não descarta a possibilidade de aumento de impostos.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.