Produção industrial fica estagnada em junho no Brasil

A economia brasileira voltou a crescer no primeiro trimestre do ano após dois anos de contração, com alta de 1% do PIB ante o trimestre anterior

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/08/2017 15:36

A produção industrial do Brasil ficou estagnada em junho, após dois meses seguidos de expansão, pondo em dúvida os indícios de recuperação econômica do país. 
 
 
Comparado a junho de 2016, contudo, o dado registra uma alta de 0,5%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE).

Nos seis primeiros meses do ano, o crescimento foi de 0,5%, mas o acumulado em 12 meses ainda registra contração: -1,9%.

A produção industrial tinha alcançado, em abril, seu primeiro crescimento positivo do ano, de 1,3%, seguido de uma expansão de 1,2% em maio, segundo os dados corrigidos divulgados pelo IBGE nesta terça, que melhoram as estimativas iniciais (de +1,1% em abril e 0,8% em maio).

A economia brasileira voltou a crescer no primeiro trimestre do ano após dois anos de contração, com alta de 1% do PIB ante o trimestre anterior. A recuperação foi puxada sobretudo pela atividade agropecuária, que teve uma expansão de mais de 13%, frente o modesto 1% da indústria e o crescimento nulo do setor de serviços.

Entre maio e junho, cresceram a produção de bens de capital ( 0,3%) e de bens intermediários ( 0,1%), mas houve uma contração dos bens de consumo (-1,1%) e dos bens semiduráveis ou perecíveis (-0,5%) e dos duráveis (-6%).

Doze dos 24 itens examinados tiveram contração. Os que mais pesaram negativamente para o índice geral foram a produção de automóveis, reboques e carrocerias (-3,9%), de produtos farmacêuticos (-9,2%) e coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-1,7%), destacou o IBGE.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.