Desemprego cai, mas desocupação ainda atinge 13,3 milhões de brasileiros

A melhora vem principalmente do mercado informal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/08/2017 10:17 / atualizado em 31/08/2017 13:00

Luis Nova/Esp. CB/D.A Press
 
O mercado de trabalho continua dando sinais de reação. No trimestre encerrado em julho, a taxa de desocupação ficou em 12,8%, abaixo do patamar de 13,6% registrado nos acumulado dos três meses imediatamente anteriores, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (31/8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
 
A desaceleração da taxa foi acompanhada pela redução do número de desempregados. No trimestre encerrado em abril, eram 14 milhões à procura de emprego. Já no período acompanhado entre maio e julho, o número de desocupados recuou para 13,3 milhões. 
 
Embora o cenário seja pouco mais favorável, analistas ainda não cravam uma recuperação plena do mercado de trabalho. A melhora vem do mercado informal, e não do formal. Na comparação entre os trimestres, o número de trabalhadores sem carteira de trabalho assinada aumentou em 468 mil. Já a população de pessoas que trabalham por conta própria subiu em 351 mil.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Antônio
Antônio - 01 de Setembro às 09:26
Ora, se a melhora vem do mercado informal, logo, não é EMPREGO, é RENDA. Emprego é CARTEIRA DE TRABALHO ASSINADA!