Rentabilidade da poupança vai diminuir, avisam analistas

Com queda na Selic, caderneta passa a render 5,7% ao ano em vez de cerca de 6%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/09/2017 06:00 / atualizado em 07/09/2017 07:13

Marcos Santos/USP Imagens
 

A partir de amanhã, quem tem aplicação na poupança precisa ficar atento e pesquisar opções no mercado, porque a rentabilidade vai diminuir, avisam analistas. Isso porque a taxa básica de juros (Selic) caiu para 8,25%, conforme a decisão de ontem do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, e, portanto, a regra de remuneração da caderneta não será mais a mesma.

 

Leia mais notícias em Economia


Pela regulamentação que entrou em vigor em 2012, toda vez que a Selic fica abaixo de 8,5% ao ano, a poupança passa a render 70% da taxa básica mais Taxa Referencial (TR). Como hoje é feriado, a norma passa a valer a partir de sexta-feira.

A regra vigente até ontem — remuneração de 0,5% ao mês mais TR, que, no ano equivale a cerca de 6% — voltará a valer caso a Selic volte a subir para acima de 8,5%. Com a mudança, a remuneração média da poupança passará para 5,7% ao ano, e, se a Selic chegar a 7,25% como prevê a mediana do mercado do boletim Focus do BC, o rendimento médio cai para 5% ao ano.

Depósitos

Apenas os depósitos feitos na poupança até o dia 3 de maio de 2012 continuam com a regra antiga, de acordo com o Banco Central. O órgão informou ontem que os depósitos na poupança superaram os saques em R$ 2,4 bilhões em agosto, o maior volume registrado para o mês desde 2013. Foi o quarto mês consecutivo de crescimento no volume de recursos depositados na caderneta. A queda na inflação neste ano para 2,46% no acumulado em 12 meses até agosto ajudou a melhorar o rendimento da poupança, que, apesar de baixo, vem conseguindo ter ganho real.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.