Temer promete a investidores estrangeiros seguir com as reformas

Em seminário promovido pelo 'Financial Times', o presidente disse que não lhe falta convicção e disciplina para trabalhar por reformas na área econômica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/09/2017 14:35

Craig Ruttle / POOL / AFP


O Brasil continuará tocando a agenda de reformas. Esse é o compromisso que o presidente da República, Michel Temer, assegurou nesta quarta-feira (20/9) a investidores norte-americanos. O peemedebista discursou no Seminário de Oportunidades de Investimento no Brasil, evento promovido pelo Financial Times. Com a gestão pautada pelo esforço em assegurar o equilíbrio fiscal e recuperar a economia, o chefe do Executivo Federal procurou mostrar que o país pode assegurar bons retornos financeiros para os investimentos.
 

A recessão, segundo destacou Temer, ficou para trás. “O que se nota, muito claramente, é que a responsabilidade dá resultado. Resgatamos a confiança, que se traduz em investimentos e em consumo”, disse. O presidente enfatizou que a inflação e os juros caíram, bem como os empregos estão retomando. “Não tenham dúvida: estimulados por esses avanços, continuaremos a levar a cabo a nossa agenda de reformas. Não nos falta convicção. Não nos falta disciplina. E nem disposição para o diálogo”, sustentou.

O diálogo, por sinal, é a chave para que o governo consiga aprovar a reforma da Previdência, assegurou Temer aos investidores. O peemedebista participou do seminário acompanhado do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e do presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn. A comitiva da equipe econômica brasileira apresentou aos investidores o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), que dispõe de oportunidades de ativos da União em modelos de concessões e privatizações. 

No discurso, Temer declarou que o governo aprendeu que o “Estado não pode fazer tudo”, em claro aceno aos investidores que, segundo garante o presidente, encontrarão um ótimo ambiente para executar os aportes de capital. “Para a população, não importa se o serviço é prestado pelo Estado ou pela iniciativa privada, desde que seja um serviço acessível e de qualidade. É por isso que acolhemos, de braços abertos, todos os que quiserem vir ao Brasil para ampliar nossa infraestrutura, movimentar nossa economia, e gerar empregos. Investir no Brasil é ganhar”, destacou.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.