Preço da gasolina cai e volta a ficar abaixo de R$ 4 em vários postos do DF

Dos 28 postos visitados pelo
Correio, 18 cobravam a mesma quantia pelo litro: R$ 3,99 e seis tinham uma variação de até R$ 0,03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/09/2017 06:00 / atualizado em 22/09/2017 07:01

Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press
 

 

Mesmo abaixando o preço da gasolina na última semana, os postos de combustíveis continuam cobrando valores muito parecidos na bomba. Dos 28 postos visitados pelo Correio, 18 cobravam a mesma quantia pelo litro: R$ 3,99 e seis tinham uma variação de até R$ 0,03. Segundo especialistas, o fato de os estabelecimentos baixarem os preços ao mesmo tempo e com valores tão parecidos é um indício forte de que o cartel pode ter voltado.

 

Leia mais notícias em Economia 


O advogado Rafael Klier explicou que sempre houve suspeita da prática no Distrito Federal e lembrou que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e o Ministério Público já aplicaram sanções a diversos estabelecimentos. “Essas investigações, feitas há cerca de dois anos, coibiram a prática à época, mas os estudos de economistas levam a crer que há uma nova configuração, apesar de não haver nenhum processo no Ministério Público”, diz.

Segundo Klier, os donos de postos aproveitaram o aumento da tributação para combinarem preços. Quando houve a elevação da alíquota do PIS-Cofins sobre os combustíveis, alguns postos vendiam o litro da gasolina por R$ 2,96. Dias depois, todos os estabelecimentos subiram os preços para o patamar de R$ 3,80, muito acima dos R$ 0,40 do reajuste previsto.

Esse movimento de altas e baixas quase que sincronizadas já foi percebido pelos consumidores. Jalles Levi de Oliveira, motorista do aplicativo Uber, afirmou não ver diferenças significantes entre os postos. “Como trabalho com transporte, fico sempre de olho em promoções, enfrento filas gigantescas para poder economizar, só que ultimamente não vejo diferença entre os postos. Os aumentos pegam a gente de surpresa”, lamentou.

 

Veja os valores cobrados pela gasolina (em R$):

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.