Leilões indicam que recuperação está andando e será sustentável, diz Ilan

O presidente do BC citou as mudanças na direção da política econômica, mencionando o teto de gastos, a reforma trabalhista, mudanças de modelagem para os leilões de infraestrutura e a atuação do BC

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/09/2017 09:15

EVARISTO SA/AFP
O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse na manhã desta quarta-feira (27/9) em entrevista à Rádio CBN, que os leilões no setor de energia a serem realizados hoje indicam confiança no futuro e também que a recuperação está em andamento e que será sustentável.

"Estou otimista em relação à necessidade de investimentos e ao fato de que os leilões fazem parte da nossa recuperação", afirmou Ilan à rádio. "Se a economia se recupera por meio de algum ganho de renda, o que aconteceu pela queda na inflação, isso se reflete em aumento de consumo. Mas isso tem que vir com investimentos. Depois do consumo, é o investimento que vem", completou. 

Segundo Ilan, apesar da incerteza doméstica, os investidores estrangeiros têm mostrado confiança nas notícias recentes da economia, com o controle da inflação e o fim da recessão. "Os investidores acreditam que o Brasil entrará em uma trajetória diferente da dos últimos dois anos", avaliou. 

O presidente do BC citou as mudanças na direção da política econômica, mencionando o teto de gastos, a reforma trabalhista, mudanças de modelagem para os leilões de infraestrutura e a atuação do BC que, segundo ele, está comprometido com uma inflação mais baixa. Ele lembrou que a inflação já chegou a 2,5% no acumulado dos 12 meses. "A combinação disso tudo é que levou a uma mudança na confiança", completou.

Cemig

Está marcado para esta quarta-feira, às 10h, o leilão de concessões das hidrelétricas São Simão (GO/MG), Jaguara (MG/SP), Miranda (MG) e Volta Grande (MG/SP), atualmente operadas pela Cemig. A expectativa é de uma disputa significativa para os ativos. O leilão ocorre na sede da B3, em São Paulo.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.