AGU monta plantão para barrar liminares contra leilões desta quarta

O objetivo, segundo a AGU, "é impedir que qualquer decisão liminar impeça as novas concessões no tapetão"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/09/2017 09:57

A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que montou esquema de plantão com dezenas de advogados e procuradores em todo o País para garantir a realização do leilão das usinas da Cemig e da 14ª Rodada de Licitações de Petróleo, marcados para ocorrer nesta quarta-feira (27/9). O objetivo, segundo a AGU, "é impedir que qualquer decisão liminar impeça as novas concessões no tapetão".

Em nota, a AGU explica que o esquema de vigilância, rotineiro na instituição, é considerado um teste para as 47 concessões de aeroportos, estradas, linhas de energia e áreas de exploração de combustíveis anunciado pelo governo no mês passado. Ainda nesta quarta, a AGU espera divulgar o balanço da operação. 

Os dois leilões são considerados como indispensáveis pelo governo de Michel Temer para aliviar a pressão sobre as contas públicas deste ano. O leilão do setor petróleo ocorre no Rio de Janeiro e o da Cemig, em São Paulo - ambos pela manhã. 

Na 14ª Rodada de Licitações, serão oferecidos 287 blocos, reunidos em 29 setores de nove bacias sedimentares e o governo espera engordar o caixa da União em até R$ 1 bilhão com o certame. Já o leilão da Cemig inclui a concessão das usinas hidrelétricas Miranda, Jaguara, São Simão e Volta Grande. A previsão do governo é de arrecadar R$ 11 bilhões com a venda das usinas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.