PIS/Pasep e FGTS garantem injeção de R$ 60 bilhões na economia

Enquanto a liberação do FGTS colocou R$ 44 bilhões na economia, o saque do PIS/Pasep vai injetar R$ 15,9 bilhões de recursos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/09/2017 15:24

A liberação para saque do PIS/Pasep conjugada com a do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) vai garantir uma injeção de R$ 60 bilhões na economia este ano. O anúncio do cronograma de saque do PIS/Pasep será feito em cerimônia nesta quinta-feira (28/9), no período da tarde, pelo presidente Michel Temer, que procura dar ênfase a pautas econômicas positivas em meio ao avanço da segunda denúncia contra ele na Câmara dos Deputados, apresentada pela Procuradoria-Geral da República.

Enquanto a liberação do FGTS colocou R$ 44 bilhões na economia, o saque do PIS/Pasep vai injetar R$ 15,9 bilhões de recursos. A expectativa do governo é de que o dinheiro vai favorecer o comércio e possibilitar a regularização da vida financeira de algumas famílias.

Para a retirada do benefício, o governo mudou o critério da atual idade mínima de 70 anos para 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens). Com isso, aproximadamente 9 milhões de pessoas devem ser beneficiadas.

Os recursos serão repassados aos bancos (BB e CEF) até o dia 5 de outubro. Já o crédito deve ser automático em conta de correntistas da Caixa e Banco do Brasil e as transferências para outros bancos devem ocorrer sem custos.

A divulgação do cronograma seria anunciada antes da viagem do presidente aos Estados Unidos, na semana passada, mas acabou sendo adiada. 

O cronograma estava sendo aguardado pelos beneficiários. Recebem primeiro os aposentados com mais de 70 anos.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.