Conselheiros da Anatel prorrogam agonia da Oi

Um dos processos que envolvem a companhia, em recuperação judicial, foi retirado de pauta, outro teve pedido de vistas e, para um terceiro, o prazo foi prorrogado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/10/2017 16:22 / atualizado em 05/10/2017 16:29

Simone Kafruni

 

Três processos do Grupo Oi, em pauta na reunião de diretoria da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) desta quinta-feira (5/10), acabaram postergados pelos conselheiros. Eles avaliaram, em deliberação sigilosa, um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC) e análises de acompanhamentos econômico-financeiros da operadora, em recuperação judicial por dívidas de R$ 65 bilhões.

 

Leia mais notícias em Economia

 

Sobre a proposta de celebrar um TAC, formulada pela Oi, relativamente aos temas direito e garantias dos usuários, fiscalização e interrupções sistêmicas, o conselheiro Otávio Rodrigues relatou a matéria e o conselheiro Igor de Freitas solicitou vista do processo. O relatório de acompanhamento econômico especial da Oi para o exercício 2015 foi retirado de pauta pelo conselheiro Igor de Freitas, que pediu prorrogação do prazo de relatoria para um terceiro processo.
Tags: tac oi anatel
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.