Meirelles espera aprovação de MP que adia reajuste de servidores em 2018

Segundo ele, é "normal" que os servidores "reclamem", mas o governo está trabalhando em direção ao benefício público para conter os gastos em 2018

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Marcelo Camargo/Agencia Brasil
 
 
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a Medida Provisória (MP) que adiam o reajuste dos servidores para 2019 e aumenta a alíquota de contribuição previdenciária dos funcionários públicos, está indo como o esperado. A declaração foi dada durante o 5ª Conferência Internacional sobre Concorrência do Brics.
 
 
Segundo ele, é “normal” que os servidores “reclamem”, mas o governo está trabalhando em direção ao benefício público para conter os gastos em 2018.  “É um tempo relativamente curto. A reunião hoje com dos deputados e conversas que tivemos mostram claramente que há um empenho grande das lideranças e do Congresso juntamente com o Executivo de aprovar as medidas e eu acredito que vão, sim, aprovadas. Evidentemente, tudo está sujeito ao debate”, afirmou. 
 
Sobre a reforma da Previdência Social, Meirelles reagiu sobre a proposta de tirar da Desvinculação das Receitas da União (DRU) as verbas  com o PIS e o Cofins. A mudança deve ser tomada pelo o relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA). Segundo ele, é um debate interessante. “Estamos analisando isso com cuidado e certamente se fizer sentido, nós vamos também apoiar isso. Mas o mais importante é que se aprove uma reforma que, de fato, tenha seu efeito e sua eficácia em termos de equilibrar a situação fiscal brasileira para o futuro”, alegou. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.