Previdência: base pressiona por redução de idade mínima, admite Meirelles

A idéia é de que essa idade seja de 65 anos para homens e 62 para mulheres, com uma regra de transição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/11/2017 19:06

NELSON ALMEIDA

 

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, admitiu que existe uma pressão de  parlamentares da base aliada para a redução da idade mínima para a aposentadoria.  A proposta deve ser apresentada oficialmente nesta quarta-feira (22/11) para os parlamentares durante jantar no Palácio da Alvorada. A idéia é de que essa idade seja de 65 anos para homens e 62 para mulheres, com uma regra de transição.



Meirelles, contudo, afirmou não ser favorável a essa mudança. Ele disse ainda que cabe ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, definir o melhor dia para colocar a proposta em votação. "Ele tem a sensibilidade para saber qual a melhor data para se ter um quorum confiável para a aprovação da reforma", disse Meirelles.

 

Leia as últimas notícias em Economia

 

O ministro disse ainda que durante o almoço do presidente com os governadores no Palácio Ada alvorada, o pedido feito por ele foi para que o Governo Federal ajudasse a aprovar mais assembléias estaduais as reformas previdenciárias de cada um. "Pedimos para que eles nos ajudassem junto às bancadas de deputados federais e senadores para aprovar a nossa reforma da Previdência. Posteriormente vamos trabalhar junto com eles nas assembléias estaduais", prometeu o ministro.

Durante a posse do novo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o presidente Michel Temer destacou a parceira estabelecida com o congresso. "Eu, o presidente Rodrigo Maia e o presidente Eunício Oliveira, demos o novo colorido ao presidencialismo. O Congresso Nacional deixou de ser um apêndice do executivo, estabelecemos uma espécie de semipresidencialismo", ressaltou o presidente.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.