Receita fará leilão com bens apreendidos no Aeroporto de Guarulhos

Estarão à venda 300 lotes com valores de lance mínimo que vão de R$ 500 a R$ 50 mil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/11/2017 12:24

A Receita Federal fará, na próxima terça-feira (5), leilão eletrônico de mercadorias apreendidas no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Estarão à venda 300 lotes com valores de lance mínimo que vão de R$ 500 a R$ 50 mil.

Entre os produtos disponíveis para arrematação estão máquinas fotográficas e lentes, smartphones, smartwatches e tablets, notebooks, videogames, perfumes, vinhos e bicicletas. Para os mais radicais, há lotes com paraglider (parapente) e paraquedas. Os amantes de velocidade têm de motocicleta a acessórios para corrida à disposição.

Já para quem gosta de música, além de instrumentos musicais como violão, guitarra, teclado, acordeon e saxofone, há aparelhos e mesas de som. Um dos lotes traz até dois vestidos de noiva, informou a Receita Federal.
Os lotes estarão expostos para visitação nos dias 1º e 2 de dezembro, das 9h às 11h30 e das 13h às 16h30 no terminal de cargas (a entrada e o estacionamento serão no Terminal de Passageiros 1).

Quando arrematados por pessoas físicas, os bens só podem ser destinados a uso e consumo, sendo vedada sua destinação comercial.

Como participar


Para participar do leilão, o contribuinte precisa utilizar certificado digital válido para acessar o Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC), opção de atendimento Sistema de Leilão Eletrônico (SLE), no site da Receita Federal: Também é possível ser representado por procurador que tenha certificado digital.

As propostas podem ser feitas até as 17h do dia 4 de dezembro. Já a sessão de lances será realizada pela internet a partir das 15h do dia 5. Os arrematantes deverão agendar a retirada das mercadorias, que serão entregues a partir do dia 12 de dezembro.

O texto do edital e informações adicionais relativas ao leilão podem ser obtidos no site da Receita Federal.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.