AEB eleva projeção de saldo comercial da balança brasileira

Entidade prevê superavit de US$ 65,4 bilhões, neste ano, mas queda de 23% em, 2018, para US$ 50,3 bilhões

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/12/2017 19:24

A Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB) elevou as projeções para o saldo da balança comercial deste ano, passando dos US$ 63 bilhões estimados em julho para US$ 65,4 bilhões, conforme relatório divulgado nesta quinta-feira (14/12). No entanto, para 2018, a entidade prevê queda de 23,1% nesse superavit, que somará US$ 50,3 bilhões em dezembro do ano que vem.
 

De janeiro a novembro, conforme dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), a balança comercial registrou superavit de US$ 62 bilhões. A projeção do mercado para o saldo deste ano, conforme o boletim semanal Focus, do Banco Central,está em US$ 65,6 bilhões.

Pelas contas do presidente da AEB, José Augusto de Castro, as exportações devem crescer apenas 1,1% em 2018 em relação a 2017, passando de US$ 216,5 bilhões para US$ 218,9 bilhões. Já as importações saltarão 11,7%, na mesma base de comparação, de US$ 150,9 bilhões para US$ 168,6 bilhões. “As projeções de comércio exterior para 2018 levam em consideração o atual cenário político-econômico brasileiro, sinalizando fortes oscilações e fatores de incerteza sobre 2018, além de fatores no campo internacional, cujos possíveis impactos nas economias mundial e brasileira ainda são desconhecidos”, disse ele, citando como, por exemplo, a expectativa de crescimento de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina, que deverá continuar importando veículos do Brasil para aquele mercado. No entanto, o expressivo superavit comercial brasileiro com o país vizinho, de aproximadamente US$ 8 bilhões, poderá fazer com que o governo argentino adote medidas para controlar essa expansão.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.