Brasiliense antecipa compra de itens da ceia, mas reclama dos preços

Para evitar filas, muitos decidiram antecipar as compras. Mas produtos estão caros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/12/2017 08:00

Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press


Muitos consumidores, para evitar transtornos, como o grande movimento nos supermercados no fim de ano, já estão levando para casa produtos para a tradicional ceia de Natal. Mas isso não significa que estejam encontrando preços atrativos. Boa parte das pessoas que têm ido às compras reclama dos valores, que consideram altos.


“Já estou comprando para evitar as longas filas na semana de Natal. É quase impossível conseguir levar os produtos para casa com os supermercados cheios”, afirmou a servidora pública Ana Portela, 57 anos. Ela afirma, porém, que os preços estão mais altos do que no ano passado. “Parece que os valores de todos os itens de Natal aumentaram. Antes, eu comprava um pacote de uva passa por R$ 3. Agora, a mesma quantidade está por volta de R$ 13”, reclamou.

Segundo Ana, neste ano a família teve de escolher. “Eram os presentes ou a ceia. Nós priorizamos a ceia”, disse,“até porque Natal é só uma vez por ano.”

Leia as últimas notícias da Economia

A funcionária pública Marta Tibana, 60, também optou pela compra antecipada. E decidiu pesquisar em diversos mercados. “Os preços estão bem mais salgados que os do ano passado”, reclamou. “Mas, procurando, é possível encontrar itens mais baratos.”

Para especialistas é importante ter um planejamento para as festas, já que é um período em que o brasileiro costuma gastar bastante. Além da pesquisa constante e de fazer previamente a lista dos itens necessários, é preciso que o consumidor avalie a renda disponível e controle gastos excessivos.




* Estagiária sob supervisão de Odail Figueiredo
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.