SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Leitores tiram dúvidas sobre quais fatores observar na escolha da escola

Durante oito dias, o site Escolha a Escola ficou aberto para receber perguntas variadas sobre todos os aspectos de aprendizagem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2014 08:00

Sempre há dúvidas na hora de matricular os filhos na escola. Desde a questão de metodologia até a individualização do ensino. Por isso, durante oito dias, o site Escolha a Escola ficou aberto para receber perguntas variadas sobre todos os aspectos de aprendizagem. Selecionamos algumas e consultamos Cristiano Muniz, professor do Departamento de Métodos e Técnicas da Faculdade de Educação da UnB. Veja o que ele comentou e durante a semana acompanhe o site do Escolha a Escola do Seu Filho para mais dúvidas respondidas.

Como deve ser o tratamento oferecido pelas escolas para alunos com Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)?
Luciene

A primeira atenção da escola deve ser no sentido de compreender até que ponto existe de fato um deficit de atenção ou se o caso é uma falta de motivação. Assim sendo, é preciso se preocupar com uma maior oferta na escola de experiências da forma mais plural possível, ou seja, não focar apenas nos conteúdos clássicos, como geografia, línguas ou ciências exatas, mas também ampliar para aulas e projetos que envolvam linguagens artísticas, musicais e esportivas. A partir disso, é possível avaliar se a criança diagnosticada com TDAH consegue dedicar atenção a alguma dessas outras atividades. É importante o colégio ter educadores que estejam com a criança e que a façam se perceber como um jovem capaz de se concentrar e mobilizar energias para uma determinada atividade.

O que levar em conta para escolher a escola dos menores? Aos sete anos, o que é mais importante para a boa formação da criança: o método de ensino da escola ou que ela seja conteudista?
Katia

Nós não podemos separar conteúdo e método. Não se trata de ter foco apenas em um ou outro, pois ambos são igualmente importantes. A pergunta essencial é: o que é mais importante, o ser humano a ser desenvolvido ou a matéria a ser absorvida? A informação deve estar a serviço do crescimento humano. A boa escola não é, em absoluto, aquela que trabalha mais conteúdo e da forma mais rápida. Isso atropela a criação da criança e atrapalha o desenvolvimento humano. Assim, o aluno não se percebe como produtor de conhecimento. O ideal é que as informações sirvam de alavanca para a evolução completa do estudante, em diferentes aspectos, para ele sair da escola acreditando na sua capacidade de aprender e motivado a conhecer mais.

O valor das mensalidades influencia na qualidade de ensino?
Nice

Sem dúvida nenhuma. Desde que haja efetivamente um investimento da mensalidade no projeto pedagógico da escola. Isso diz respeito aos professores, na formação continuada dos educadores e na compra de equipamentos para a escola melhorar o aprendizado. É importante que os pais busquem ver a planilha de investimentos feitos a partir dos pagamentos mensais. A lei prevê que ela seja pública. É fundamental o controle para verificar se o dinheiro é usado para melhorar constantemente o projeto pedagógico.

O que considerar na hora da escolha da primeira escola para crianças?

Luciany

É importante ter em mente que a criança a partir de dois anos não está sendo matriculada no sistema de ensino. Ela está entrando em um projeto educacional. Por isso, a estrutura da escola tem que estar voltada para o desenvolvimento do aluno, valorizando jogos e as brincadeiras. O ideal é que no espaço físico do colégio não devem predominar objetos de alfabetização tradicional. Nessa fase da infância, a preocupação não deve ser também em acesso a tecnologias, como tablets e notebook. É importante ter estrutura para uma educação lúdica.

Como ensinar uma criança a conviver em uma sociedade plural, se as escolas particulares têm um público homogêneo?

Toni Ricardo

A escola deve valorizar a diversidade que existe em todo e qualquer grupo que constitui uma sala de aula. O ideal é fazer, desde os primeiros anos de vida, um trabalho reflexivo sobre a diversidade como uma realidade. Para a criança desenvolver um olhar mais amplo, profundo e crítico sobre a humanidade como um todo. Isso pode ser feito, por exemplo, nas atividades lúdicas, em que os professores devem estar atentos para pôr em primeiro plano os diversos pontos de vista dos colegas que estão participando.

As escolas internacionais podem contratar professores estrangeiros? Não seria melhor que fossem brasileiros?
Renata

Os professores não deveriam ser, necessariamente, brasileiros, porque o importante é que o educador, neste caso, domine muito bem não apenas o conteúdo da disciplina, mas também o idioma estrangeiro adotado pelo colégio. Ao matricular o filho em uma instituição do tipo, a família deve estar preocupada com o desenvolvimento de uma segunda língua. Não apenas pra se comunicar com outros países ou estudar no exterior, mas deve ser encarado como uma grande oportunidade da criança desenvolver estruturas de pensamento que ela não teria apenas aprendendo o idioma materno.

É positiva a iniciação do inglês ainda em creches?
Nathalia

A família deve estar preocupada sim com o aprendizado de uma segunda língua desde cedo. Isso não apenas para que, no futuro, a criança saiba se comunicar com estrangeiros. Aprender um segundo idioma é uma grande oportunidade para que a criança desenvolva estruturas de pensamento que ela não teria apenas aprendendo a língua materna. E assim ela muda sua forma de se relacionar com o mundo.

Como as creches escolhem as "tias" que cuidam das crianças?
Nathalia

O processo de escolha das educadoras varia de creche para creche, não existe um padrão. O Brasil pretende seguir o modelo de outros países onde os professores que ensinam crianças menores devem ter um maior grau de formação, devido à grande complexidade envolvida no desenvolvimento emocional e intelectual da primeira infância. O ideal é as educadoras tenham, pelo menos, um curso de especialização da área. É importante também que as escolas estejam atentas ao conhecimento das educadoras em diferentes segmentos: ter noções de psicologia infantil, educação lúdica, alfabetização, saúde e desenvolvimento.

Qual é a importância de ter um profissional de saúde na escola? Todas devem ter um?

Fernanda

Sem sombra de dúvida, toda escola precisa ter um profissional da área de saúde. Toda escola de qualidade deve ter um psicopedagogo e um enfermeiro com especialização na área de pediatria. Esses profissionais são responsáveis por intermediar a relação entre as crianças que precisam de cuidados médicos, a família desses alunos e a escola. Quando o professor não consegue lidar com essas questões de saúde da forma mais indicada, a quem ele vai recorrer?

publicidade

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade