Minha Mãe é Top: vencedoras do concurso ganham tarde especial

Mãe e filha receberam um vale-compras de R$ 1 mil para gastar com a ajuda de uma consultora de estilo

postado em 03/05/2015 09:40 / atualizado em 06/05/2015 13:17

Bethânia Nunes


As vencedoras do concurso Minha Mãe é Top, promovido pelo Correio Braziliense, Ruth dos Santos Martins, 66 anos, e a mãe Alice Vieira Martins, 87 anos, já estão com o guarda-roupas renovado. Elas ganharam um dia de compras, acompanhadas pela consultora de estilo do ParkShopping, Clariana Gonzaga, 33 anos, e uma tarde de fotos para a Revista do Correio depois de responder a pergunta: "Por que sua mãe é Top?”. Todos os momentos foram registrados pela produtora Pelicano Filmes, em um mini documentário.

Para Ruth, dona Alice é Top porque "alfabetizou os três filhos em casa, no campo, e depois dos 80 anos lançou seis livros de poesia. Com 87 anos, já está preparando o sétimo". Em dois dias com elas, descobrimos que dona Alice é top mesmo e conquistou o carinho de toda a equipe.

A história de dona Alice começou no interior do Mato Grosso do Sul, trabalhando na lavoura com os pais e escrevendo poesias em sacolas de pão. "Eu era muito ansiosa. Depois que coloquei tudo no papel foi que eu consegui escrever coisa boa", lembra. Aos 80 anos, Alice lançou o primeiro livro, uma coletânea com alguns dos manuscritos, publicado com a ajuda da filha Ruth.

Zuleika de Souza/CB/D.A Press


Promoção
Ruth soube da promoção por meio da irmã Alice Fátima, que mora em Goiânia. "Ela viu no site do Correio, nos ligou e disse que estava fazendo a inscrição. Eu não imaginava que íamos ganhar. Tinha tanta gente participando, gente jovem e eles (o Correio) gostaram da nossa história", lembra.

O resultado foi recebido com muitas risadas por elas e os amigos. "Vamos mandar a revista para toda a família. Estão todos animados para ver a gente no jornal", contou Ruth, sorridente.

Sem o hábito de fazer compras em shoppings, Ruth lembra que o primeiro pensamento foi: meu Deus, eu não sei o que comprar. "Nós não acompanhamos a moda e minha mãe sempre fez as nossas roupas", disse. Costureira de mão cheia, é a própria Alice quem costura as roupas dela e da filha.

A consultora de estilo deu dicas de moda e combinações para valorizar o corpo de cada uma. Clariana deixou as duas à vontade para escolher o que comprar com o prêmio de R$ 1 mil. "Eu não posso impor uma roupa que elas não vão usar. Eu preciso respeitar o gosto pessoal e aprimorar o estilo de cada uma", disse.

Mãe e filha passaram a manhã provando roupas, sapatos e produtos de beleza. O resultado foi um guarda-roupa com mais cores e estampa para as duas. A segunda etapa foi um dia de beleza com fotos de cinco produções diferentes. O resultado completo você encontra na Revista do Correio.

* * *