SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Quadrinho mostra os cinco dias decisivos para o golpe de 1964

O Correio conta, em quadrinhos, a cronologia dos principais momentos que levaram o Brasil da democracia A uma ditadura de 21 anos. do discurso de jango no automóvel clube à fuga do presidente para o uruguai, em 4 de abril

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/03/2014 08:00

Renata Mariz

“Creio ser este o passo do presidente que irá provocar o inevitável, a motivação final para a luta armada.” A frase, dita por Tancredo Neves, era um alerta ao então presidente João Goulart, em 30 de março de 1964. Deputado por Minas Gerais, ele não queria que Jango discursasse no evento em comemoração ao 40º aniversário da Associação dos Suboficiais e Sargentos da Polícia Militar, no Automóvel Clube do Rio de Janeiro, há exatos 50 anos. O discurso inflamado, denunciando “defensores dos golpes de Estado e dos regimes de exceção”, é considerado pela historiografia como o início do fim do governo João Goulart. Não bastassem as frases de efeito, o encontro se deu dias depois da Revolta dos Marinheiros, considerada pela alta cúpula das Forças Armadas um ato de desobediência e quebra de hierarquia.

A previsão de Tancredo se confirmou horas depois, com as primeiras tropas mobilizadas pelos conspiradores saindo de Minas Gerais rumo ao Rio de Janeiro. Os momentos decisivos de um golpe que tomou de assalto o poder no país por 21 anos é resumido pelo Correio, em forma de quadrinhos, com base em livros sobre o período, entrevistas com historiadores e relatos de personagens da época. Confira:

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade