SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Bolsonaro causa alvoroço em sessão solene sobre o golpe militar

O deputado federal chegou a discutir com uma jornalista. Militantes contrários à ditadura deram as costas ao parlamentar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/04/2014 14:49 / atualizado em 01/04/2014 14:47

Naira Trindade , Étore Medeiros

Étore Medeiros/Esp. CB/D.A Press

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP/RJ) foi um dos personagens que mais chamou atenção na sessão solene da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (1º/4). A cerimônia  lembrou os 50 anos do golpe civil-militar, que instituiu a ditadura no Brasil. O parlamentar chegou a discutir com jornalistas (assista ao vídeo).



No inicio da sessão, apoiadores de Bolsonaro exibiram uma faixa em homenagem ao golpe. Do plenário, militantes de movimentos sociais respondem com gritos de "assassinos", e levantam cartazes com frases contra a ditadura e com fotos de vítimas do regime militar.

Quando chegou a vez de Bolsonaro se pronunciar, os militantes contrários ao golpe deram as costas ao orador, e foram seguidos inclusive por alguns deputados federais. O presidente da sessão, Amir Lando (PMDB-RO) classificou a postura como intolerante e desrespeitosa , e disse que "quem não quiser ouvir (Bolsonaro), que se retire". Lando chegou a suspender a sessão por duas vezes, durante cinco minutos.

publicidade

publicidade