SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Forças Armadas vão investigar prática de tortura em unidades militares

Os locais usados para a prática de todo o tipo de violência ficavam no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/04/2014 17:25 / atualizado em 01/04/2014 17:28

Michelle Macedo

O ministro da Defesa, Celso Amorim comunicou nesta terça-feira (1º/4) que as Forças Armadas criarão comissão de sindicância para investigar o uso de instalações militares para a prática de tortura. O pedido foi feito pela Comissão Nacional da Verdade (CNV), no dia 18 de fevereiro.

Nessa data, foi entregue ao Ministério da Defesa um relatório que mostra o uso de sete instalações das Forças Armadas para tortura e morte durante a ditadura. Os locais usados para a prática de todo o tipo de violência ficavam no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco. As unidades militares eram do Exército, Marinha e Aeronáutica.

Leia mais notícias no especial Ditadura

No documento, a CNV ressalta que é "imperioso o esclarecimento de todas as circunstâncias administrativas que conduziram ao desvirtuamento do fim público estabelecido para aquelas instalações, configurando o ilícito administrativo do desvio de finalidade, já que não se pode conceber que próprios públicos (...) pudessem ter sido formalmente destinados à prática de atos ilegais".

Pedro Dallari, coordenador da CNV ficou contente com a decisão de Amorim: "é um gesto muito importante e que pode representar um grande avanço para a apuração das graves violações da época", disse ele.

publicidade

publicidade