Especial oferecido por:

48º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Fome: Filme de Cristiano Burlan revela um homem atormentado e perdido

O longa-metragem integra a mostra competitiva do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

postado em 15/09/2015 07:01

Charlene Rove/Divulgação

O personagem central de Fome, filme do cineasta Cristiano Burlan, é o crítico de cinema, ensaísta, roteirista, professor aposentado da Escola de Comunicação e Arte da USP, diretor e escritor Jean-Claude Bernardet, que já se aventurou como ator em mais de 15 filmes.

Pelas entranhas da turbulenta São Paulo, um velho homem abandona todos os fantasmas do passado e perambula pelas ruas paulistanas, invisível. Pelo trailer, em preto e branco, percebe-se um velho homem sem rumo, carregando consigo apenas as migalhas do capitalismo num carrinho de supermercado. E é nesse roteiro urbano que o personagem se questiona: “Depois que se viu a morte, é possível morrer de amor por alguém?” E é esse processo de construção e desconstrução que o personagem de Bernardet carrega na trama de Burlan.

O elenco

Jean-Claude Bernardet, Ana Carolina Marinho, Henrique Zanoni, Juão Nin, Gustavo Canovas, Adriana Guerra, Rodrigo Sanches e Francis Vogner. Classificação indicativa: 10 anos.

O diretor

Cristiano Burlan nasceu em Porto Alegre, em 1975. É diretor de cinema e teatro. Na década de 1990, morou em Barcelona, onde dirigiu o grupo de cinema experimental Super-8. Em São Paulo, esteve à frente do grupo de teatro A Fúria. Sua filmografia contém mais de 15 títulos, entre ficções e documentários.

É professor da Academia Internacional de Cinema, AIC. A maior parte de sua filmografia participou de importantes festivais, como os de Havana, de Málaga e de Toronto, entre outros.

Seu documentário mais recente, Mataram meu irmão, foi o grande vencedor do festival É Tudo Verdade 2013, reconhecido com os prêmios de Melhor Filme do Júri Oficial e da Crítica, do 40º Festival Sesc de Melhores Filmes, com o Melhor Documentário do Ano, e o Prêmio do Governador do Estado de São Paulo como Melhor Filme.

Cristiano Burlan também é diretor de Hamlet, filme que entrou em cartaz nos cinemas em 2015. Atualmente desenvolve um novo projeto, Elegia de um crime.

Últimas Notícias

* * *