"A cada dia, minha vida acabava mais um pouquinho", diz enfermeira que ficou três dias soterrada no Haiti

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/01/2010 15:20

France Presse

Porto Príncipe (Haiti) - A enfermeira Jean Batiste Mimose, 42 anos, resgatada com vida ontem (15), após passar três dias sob os escombros do hospital que ela trabalhava, está bem. Ele vem sendo atendida no hospital improvisado na garagem da base militar da Minustah (Força de Paz da ONU no Haiti). Reportagem da TV Brasil mostrou as imagens do momento de seu resgate. Em entrevista à equipe da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), ela disse que, enquanto estava debaixo dos escombros "cantava hinos religiosos para se manter viva", disse. "Sentia que a cada dia, minha vida acabava mais um pouquinho. Então eu cantava pedindo a Deus para me deixar viver", acrescentou Jean Batiste, que está grávida de um mês. De acordo com o médico do Exército, Paulo Sérgio Pinheiro Guimarães, a enfremeira não apresenta sinais de que tenha perdido à criança. "Ela não está com hemorragia e circulação voltou nas pernas dela, que ficaram por muito tempo sob os escombros. Espero que ela se recupere rápido para que possa até nos ajudar aqui, já que é enfermeira", disse o médico.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.