Brasília doa 300 toneladas de roupas e alimentos para o Haiti

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/01/2010 08:29 / atualizado em 25/01/2010 08:42

As mulheres de militares responsáveis comemoram a marca de 300t de roupas e alimentos arrecadados durante a campanha de doações para o Haiti, encerrada neste domingo (24/01). Foram nove dias de trabalho voluntário prestado por militares ativos e da reserva, além de muitos familiares, brigadistas e membros da comunidade. Nesse período, cerca de 50 pessoas se reuniram das 9h à meia-noite para fazer a triagem, o empacotamento e o transporte do material recebido. A União Nacional das Esposas de Militares das Forças Armadas Brasileiras (Unemfa) foi a primeira organização no Distrito Federal a coletar donativos. Apesar de a campanha da entidade estar encerrada, ainda é possível ajudar as vítimas no Haiti. Diversas instituições, inclusive o Correio, por meio do Correio Braziliense Solidário, recebem itens que serão encaminhados a Porto Príncipe. "Mais para a frente vamos avaliar a necessidade ou não de continuar a arrecadar. Agora, gostaria de agradecer muito a todos os voluntários e a cada pessoa que trouxe doações", diz Ivone Luzardo, presidente da Unemfa, que destaca a importância da agilidade no envio. Segundo ela, todo o material está estocado num galpão do Grupamento de Artilharia Antiaérea do Exército, de onde será transportado para Porto Príncipe pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. Ivone conta que a mobilização tanto de cidadãos quanto de organizações civis, empresas e órgãos públicos foi surpreendente para o pouco tempo que tiveram. Dentre as instituições civis que se juntaram à campanha, a União dos Condomínios Horizontais do DF (Unica) arrecadou cerca de 5t de alimentos e roupas no Colorado. "A repercussão da campanha foi excelente. Por nos localizarmos perto das residências, muitas pessoas apareceram para doar", explica a presidente da Unica, Júlia Bittencourt. Mais doações A Associação dos Corredores de Rua do DF (Cordf), que promoveu uma corrida no último sábado no Parque da Cidade, conseguiu juntar mais de 2t. O Correio Braziliense Solidário também participa da empreitada e recolheu mais de 35 mil unidades de medicamentos, 300l de água potável, além de quase 9 mil de peças de roupas. A Defesa Civil e a Feira do Guará também recebem roupas e alimentos não perecíveis para pronto consumo, como biscoitos, barras de cereal, água e suco. A Associação dos Feirantes da Feira do Guará (Ascofeg) receberá as doações dentro da feira. A Defesa Civil arrecada na sede do órgão, localizada na Ceilândia Centro. Além disso, é possível fazer doações em dinheiro para as contas bancárias da embaixada do Brasil no Haiti, da Cruz Vermelha e do Movimento Viva Rio. Como ajudar O Correio recebe doações (comidas prontas para consumo, água, roupas para adultos, crianças e bebês, cobertores e barracas de camping) em horário comercial na sede dos Diários Associados. O endereço é Setor de Indústrias Gráficas, Quadra 2, lote 340 A Associação dos Feirantes na Feira do Guará, localizada no centro da feira, recebe donativos de quinta-feira a domingo. Mais informações pelo telefone 3382-2323 Outro ponto de arrecadação é a sede da Defesa Civil, órgão do governo federal responsável por captar as doações, na QNM 18, Área Especial s/nº, Ceilândia Centro. Telefone: 3901-5816 Doações em dinheiro Embaixada do Brasil no Haiti Banco do Brasil Agência 1606-3 Conta 91000-7 CNPJ 04170237/0001-71 Comitê Internacional da Cruz Vermelha HSBC Agência 1276 Conta 14526-84 CNPJ 04359688/0001-51 Movimento Viva Rio Banco do Brasil Agência 1769-8 Conta 5113-6 CNPJ 00343941/0001-28
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.