Lula passará cinco horas no Haiti e deve anunciar parceria para criação de frentes de trabalho

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/02/2010 16:19 / atualizado em 19/02/2010 16:22

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva passará apenas cinco horas na próxima quinta-feira (25) em Porto Príncipe, capital do Haiti. Mas terá tempo o suficiente para propor uma parceria com o governo haitiano com o objetivo de criar frentes de trabalho.

A ideia é que essas frentes de trabalho gerem oportunidades de emprego e solucionem problemas, como a restauração de estradas, a construção de casas e o estímulo à pesca, além da limpeza pública.

É a terceira vez que Lula visitará o Haiti e a primeira depois que o país foi devastado pelo terremoto de 12 de janeiro. O presidente sobrevoará a capital haitiana de helicóptero. Depois, participará da cerimônia de formatura das tropas brasileiras na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah).

O presidente vai almoçar com os militares brasileiros que integram as forças de paz e visitará o hospital de campo da Força Aérea Brasileira (FAB). Ao encerrar a visita, se reunirá com o presidente do Haiti, René Prevál.

Antes de ir ao país caribenho, Lula passará pelo México e por Cuba. Em Cancún, no México, de domingo à terça-feira (21 a 23), o presidente participará das reuniões da Cúpula da América Latina e do Caribe e do Grupo do Rio. A expectativa dos negociadores brasileiros é que, nestas reuniões, o Brasil e outros países da América do Sul abram as discussões para a reintegração de Honduras à Organização dos Estados Americanos (OEA).

A OEA suspendeu Honduras depois do golpe de Estado, de 28 de junho de 2009, quando o então presidente Manuel Zelaya foi deposto por uma ação conjunta das Forças Armadas, do Congresso Nacional e da Suprema Corte. Para o governo brasileiro, houve ruptura da ordem democrática e a reintegração de Honduras só deve ocorrer mediante o cumprimento de algumas condições por parte do novo presidente, Porfirio “Pepe” Lobo.

Do México, Lula segue para Cuba. Em Havana, o presidente se reunirá com o ex-presidente Fidel Castro e com o atual presidente cubano, Raúl Castro. É a sexta visita de Lula ao país caribenho. Ele vai se despedir – por ser a última viagem programada ao país como presidente – dos dois líderes – a quem chama de amigos – e também vai anunciar um projeto de investimento para a construção do futuro maior porto do Caribe.

Ao deixar Cuba, Lula vai para El Salvador, nos dias 25 e 26, encerrando o período de viagens. A ideia é definir com o presidente salvadorenho, Mauricio Funes, linhas de financiamento diferenciadas para o país via Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os projetos incluem a renovação da frota de ônibus do país e incentivos a pequenas e médias empresas.

Lula retorna ao Brasil na madrugada de sábado (27).
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.