SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

O Plano Piloto é para alguns, mas o firmamento é para todos nós

Pode-se ou não gostar da arquitetura e do urbanismo da cidade, mas do céu não existe nem haverá de existir quem não goste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/04/2014 07:00

Gustavo Moreno/CB/D.A Press.


Em Brasília, o mar virou de ponta-cabeça e fez curva para os lados. A amplidão oceânica se veste de montanhas de algodão, pendura brincos de estrela (milhões deles) se pinta com lápis de cor e pode ser muitas ao mesmo tempo agora — cinzenta, azulada, chuvosa, aberta, fechada, serena, nervosa. Pode-se ou não gostar da arquitetura e do urbanismo da cidade, mas do céu não existe nem haverá de existir quem não goste. O Plano Piloto é para alguns, mas o firmamento é para todos nós. Brasilienses das mais variadas profissões e classes sociais, de meteorologistas a garis, de poderosos a anônimos, declaram seu amor ao céu da cidade que hoje comemora 54 anos.

publicidade

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade