• (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Supremo Tribubal Federal retoma segunda-feira julgamento do mensalão

Agência Brasil

Publicação: 14/09/2012 07:18 Atualização: 14/09/2012 13:33

O Supremo Tribunal Federal (STF) faz um intervalo nesta sexta-feira (14/9) no julgamento da Ação Penal 470, também conhecida como processo do mensalão, e retoma na próxima segunda-feira (17/9). Na segunda, começa a etapa do sexto capítulo da denúncia do Ministério Público Federal (MPF), que trata de corrupção ativa, corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro dos partidos da base aliada do governo.

Também no dia 17 os ministros da Corte Suprema deverão discutir se devem promover sessões extras às quartas-feiras para dar mais agilidade ao julgamento. A proposta foi apresentada ontem (13) à noite pelo ministro-relator Joaquim Barbosa. Segundo ele, a etapa que começa na próxima semana é a mais exaustiva.

Na segunda-feira (17/9), o ministro-relator apresenta seu voto sobre lavagem de dinheiro envolvendo dirigentes de partidos políticos, integrantes do PT e o ex-ministro dos Transportes Anderson Adauto. No item sobre evasão de divisas e lavagem de dinheiro, os principais réus são o publicitário Duda Mendonça e sua sócia Zilmar Fernandes.

O capítulo que trata do crime de formação de quadrilha será apreciado apenas na última etapa do voto do ministro-relator. Barbosa disse que é mais fácil contextualizar se houve formação de quadrilha quando os demais crimes já tiverem sido apresentados.

Nessa quinta-feira (13/9) foi concluída a análise do item sobre a prática dos crimes de lavagem de dinheiro. Por unanimidade, os ministros condenaram os réus Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Simone Vasconcelos, Kátia Rabello e José Roberto Salgado. Por maioria, também foram condenados por lavagem Vinícius Samarane e Rogério Tolentino.

Os condenados são: Marcos Valério e os sócios, Cristiano Paz e Ramon Hollerbach, o advogado Rogério Tolentino, Kátia Rabello, ex-presidente do Banco Rural, Vinícius Samarane, atual vice-presidente, e José Roberto Salgado, ex-dirigente da instituição. A ministra absolveu Ayanna Tenório, ex-vice-presidente do Banco Rural, e Geiza Dias, a ré chamada de "funcionária mequetrefe" pela defesa, que trabalhava para Valério na SMP&B.

Leia mais notícias em Especial Mensalão


Ayanna Tenório, por unanimidade, e Geiza Dias, por maioria, foram absolvidas. Ambas foram as únicas rés absolvidas pelo plenário nessa etapa. Ontem, a sessão durou mais de seis horas quando os ministros se manifestaram ininterruptamente das 14h30 às 20h40. A estratégia de prolongar a sessão é uma das alternativas da Corte Suprema para racionalizar o julgamento, além da busca por votos mais resumidos e pontualidade para começar as sessões.
Tags: celular

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: CLOVIS HACHUY
O STF esta fazendo um julgamento serio e honesto agora, depois do primeiro voto do Min Toffoli na contra mão. Mas esperamos que o novo Ministro não peça vista , ai sim só ano que vem | Denuncie |

Autor: Leonardo Herren
O STF precisa julgar os responsaveis pelo mensalão em minas. Senhor Aécio Neves e cia. Julgar também os politicos que receberam dinheiro de Furnas procurem por "lista de furnas". Senhores Aécio e Serra e demais poilicos do PSDB. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.