• (7) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

STF encerra sessão com 12 condenações; julgamento será retomado na segunda

Ana Letícia Leão

Publicação: 20/09/2012 18:52 Atualização:

Os ministros do Supremo Tribunal Federal encerraram a sessão que julga a ação penal 470, conhecida como mensalão, por volta das 18h40 desta quinta-feira (20/9). A sessão de hoje, que abordou o item seis da denúncia, onde é discutida a compra de apoio político de parlamentares, terminou com a condenação de 12 réus, segundo o voto do ministro relator Joaquim Barbosa.

Pelo voto de Barbosa, foram condenados por receber dinheiro em troca de apoio político: os deputados Valdemar da Costa Neto (PL-SP, atual PR), Pedro Henry (PP-MT); os ex-deputados Roberto Jefferson (PTB-RJ), delator do mensalão, Romeu Queiroz (PTB-MG), José Borba (PMDB-PR), Pedro Corrêa (PP-MT) e Bispo Rodrigues (PL-RJ).

Leia mais notícias em Especial Mensalão


Além deles, também foram condenados por Barbosa João Cláudio Genu, ex-assessor do PP, o ex-tesoureiro do PL (atual PR) Jacinto Lamas, os sócios da corretora Bônus Banval Enivaldo Quadrado e Breno Fischberg, e, ainda, o secretário do PTB, Emerson Palmieri. O relator absolveu apenas Antonio Lamas, irmão de Jacinto Lamas.

Hoje, Ricardo Lewandowski leu seu voto apenas sobre os deputados Pedro Corrêa e Pedro Henry. Corrêa foi condenado por corrupção passiva pelo revisor. Segundo ele, ficou provado o recebimento de dinheiro “na qualidade de parlamentar”. Apesar disso, o deputado foi absolvido do crime de lavagem de dinheiro.

Em relação a Pedro Henry, Lewandowski o absolveu dos três crimes: corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O revisor entendeu que o parlamentar não tinha, por exemplo, nenhuma ligação com a corretora Bônus Banval, já que os sócios afirmaram que não o conheciam.

A sessão será retomada na próxima segunda-feira (24/9), com a continuação do voto de Lewandowski sobre o item seis da denúncia.
Tags: celular

Esta matéria tem: (7) comentários

Autor: Paulo Costa
"Palmas para Lewandowski"! Esse "Min" é extremamente leal aos seus "patrões" que o alçaram a sua atual e privilegiada posição. Uma pergunta que não quer calar, "o eminente Min tem recolhido o 'dizimo' de contribuição partidária ou foi, pelos atuais serviços prestados ao PT, dispensado do pagamento"? | Denuncie |

Autor: Fernando Pereira Santos
Joaquim Barbosa...O primeiro e único negro no STF, colocado lá pelo próprio Lula, começa a fazer uma coisa inédita no Brasil - CONDENAR LADRÕES DE VERDADE. E Dirceu, se prepara. Se cair na mão do "negão", você escapa não...E quem pensa que Barbosa tem medo, veja a discussão dele com Gilmar Mendes... | Denuncie |

Autor: Luis Ga
Esta faltando um nome dentre os reus, ele se chama LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA. O maior entre todos. Este ainda tem coragem de sair fazendo campanha, será para fugir do assunto mensalão? | Denuncie |

Autor: Ueverton Leomir
Condenar peixe pequeno é fácil. Agora é que vamos ver se os nossos digníssimos ministros vão fazer justiça, porquê toda essa sacanagem foi montada pra abastecer os bolsos dos políticos. Eles é que devem pegar as piores penas. | Denuncie |

Autor: Renato Guadagnin
Perigo! Tem caçador de bruxas por ai! | Denuncie |

Autor: Paulo Gomes
Se Hitler estivesse sendo julgado, Lewandowski o absolveria. Quebra de sigilo bancário já. | Denuncie |

Autor: MARCIO CARVALHO
O senhor Lewandowski cumpri o papel para que foi submetido ao ingressar no supremo. A submissão aos intereses do governo. Como é comprovado pelo seu posicionamento desde o inicio da ação penal 470. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.