Verão BSB

publicidade

Passear com seu cãozinho no verão requer uma série de cuidados

Se vai levar os pets para curtir a praia ou a piscina não se esqueça de que o organismo dos animais funciona de maneira diferente do nosso e pede cuidados específicos no verão

postado em 06/02/2017 17:40 / atualizado em 06/02/2017 17:43

O verão por si só é uma estação convidativa a fazer atividades ao ar livre. Se você tem um animalzinho de estimação, esse é um ótimo momento para se divertir com ele por aí. Pode ser em um passeio na rua, no parque, uma viagem à praia ou um mergulho de piscina. Porém, para aproveitar cada minuto com esses amigos de quatro patas, em temporada de clima quente, é preciso ter cuidado.

 

Arquivo pessoal

 

A veterinária Talita Borges conta que o primeiro passo é hidratar bem o animal. A quantidade de água a ser ingerida varia de animal para animal e depende de fatores externos, como a umidade relativa do ar registrada no dia, a alimentação e algumas características individuais. "O mais importante é manter água limpa e à vontade. Troque-a várias vezes ao longo do dia e deixe-a em um local onde possa permanecer fresca e fria”, explica a médica.

 

Segundo o veterinário Gustavo Seixas, a quantidade de água recomendada para cada cão é de aproximadamente 60ml por quilo. Já os gatos têm a preferência por águas correntes. "Aqueles recipientes com bomba de água, que promovem circulação constante, podem ser um atrativo para os bichanos”, sugere o especialista.

 

A jornalista Lorena Fortes tem sempre a companhia do fiel amigo Luke Skywalker, um maltês de 2 anos. Juntos, curtiram esse ano as férias no litoral do Piauí. Luke estava bem preparado para enfrentar o calor nordestino. Na bagagem havia protetor solar, garrafinha de água personalizada, colete salva-vidas, óculos de sol, roupão e toalha de banho. "Ele fica doido com o mar. É a segunda vez que vai à praia", conta Lorena.

 

A jornalista não deixa Luke mergulhar sozinho nem mesmo na piscina. Quando ele quer entrar na água, ela sempre o acompanha. Logo após a diversão, ela dá um banho completo no pet, sem esperar que os pelos sequem sozinhos, para evitar fungos. "Muitas pessoas não dão banho no cachorro depois de levá-lo ao mar ou à piscina. Isso pode causar vários problemas. Eu só o deixo molhado enquanto estamos na praia, mas quando volto para casa, dou banho e seco", conta.

 

Longe do litoral, Lorena não descuida dos cuidados com Luke em dias de sol muito forte. Ela costuma levá-lo frequentemente para passear, mas, em horários específicos. "Só saio com ele quando o chão não está tão quente, para não queimar as patinhas dele”, acrescenta.

 

Aliás, essa é uma das maiores preocupações dos veterinários na atualidade. Quando o asfalto está quente, de fato, pode machucar as patinhas dos bichos. "O chão quente pode causar queimaduras nos coxins (almofadinhas das patas). Nesse caso, a queimadura não aparece imediatamente e pode demorar alguns dias até que se note alterações no local”, alerta o veterinário Gustavo Seixas.

 

Os cuidados sobre a temperatura valem também para a diversão na areia. A orientação é que, quando o sol estiver a pico, o ideal é passear na grama ou nas calçadas com sombras. Quando o animal estiver na praia ou perto da piscina, vale a mesma regra de manter o bicho em local fresco.