SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Três perguntas:

Toni Pires

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/09/2012 08:00 / atualizado em 04/09/2012 17:56

Oque o encanta na câmera do celular?
Toni Pires


Há uns três anos tenho pesquisado bastante. O sonho de todo fotógrafo é ter uma câmera 24 horas por dia e o iPhone me permitiu isso. Mais que isso: é a possibilidade de interferir menos na situação. O sonho da gente é ser imperceptível, ser o mais invisível possível e claro que sabemos que isso é impossível. A nossa simples presença e a presença do equipamento distorcem a realidade. O iPhone tem algumas vantagens, tem qualidade, aplicativos interessantes para emular filmes e lentes, tem alguns brinquedinhos como grande angular, a teleobjetiva, coisa que outros aparelhos não têm, o uso dele é muito fácil. E a maioria dos fotógrafos é meio“maquimaníaca”.

Você deixa a câmera profissional de lado e fica só como celular? Sente-se seguro o suficiente só com esse aparelho?

Em alguns momentos, sim. Dependendo da pauta, o iPhone me deixa mais livre e interfere menos. Um exemplo foi a Seleção Brasileira de boxe. Fotografei durante vários dias com lentes tradicionais, mas senti que interferia demais, eram pessoas muito simples, ressabiadas, com o pé atrás com a imprensa. Resolvi abandonar o equipamento profissional e passei três semanas visitando o centro de treinamento só como celular. A receptividade mudou da água para o vinho.

Em termos de equipamento, o que muda?

Muda muito pouco. Agente vem se acostumando com a mudança de tecnologia há mais de uma década. O que mais chama a atenção no início é que na câmera reflex, você olha tridimensionalmente e sua imagem sai bidimensional. Quando você vai trabalhar olhando na tela, você já está de cara com o bidimensional. No começo tinha um estranhamento para essa composição, tirar a câmera do olho. Mas você se acostuma com muita facilidade.É um exercício que sempre foi feito pela maioria dos fotógrafos.
Toni Pires
Tags:

publicidade