SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

De graça

Entre abismos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/09/2012 08:00 / atualizado em 27/09/2012 10:26

Duas grandes atrizes e um diretor atarantado brincam de interpretar em um manicômio, onde ser estrela é dormir e acordar atuando em uma outra realidade. Essa é a base do espetáculo Coisas do sim e do não, escrito, dirigido e interpretado por Carlos Fernírahk, ao lado das atrizes e palhaças Ana Vaz e Mariana Neiva. Eles se apresentam de hoje a sábado, sempre às 20h, no Teatro Paulo Autran (Sesc Taguatinga Norte). A entrada é franca.

Em 23 pequenas cenas de improviso, uma atriz está restrita a responder sim ou não, enquanto a outra segue com o texto habitual. Com ênfase no relacionamento entre os três personagens, e na possibilidade múltipla de comunicação entre eles, o espetáculo ressalta os efeitos do sim e do não: a cortesia do primeiro e a rispidez do segundo. Para o que você diz sim? Para o que você diz não, mas gostaria de ter afirmado-se positivamente?

 Esse jogo funciona como célula dramatúrgica para uma narrativa que se constrói diante da plateia, inclusive, a partir da aceitação ou rejeição dos dispositivos propostos pelos atores. A dramaturgia maleável criada por Fernírahk, amparada pelos improvisos em cena, abre espaço para leituras diversas sobre onde a peça se passa. O núcleo da trama traz um diretor que alimenta a ideia de estrelato de duas atrizes. Ele fala em “blablação”, línguas ininteligíveis, e se propõe um mergulho em performances bem humoradas e reflexivas. Divas clássicas e contemporâneas passeiam pelo devaneio das personagens, a exemplo de Cassandra Peterson (Elvira: a rainha das trevas), Meryl Streep e Demi Moore.

Brechós e feiras
Em três ambientes diferentes — vermelho, branco e colorido, um para cada personagem —, tudo gira em torno dos “sim e não” desse cotidiano. A opção se reflete na escolha de objetos e figurinos, reciclados e coletados em brechós e feiras.

Para a atriz Mariana Neiva, convidada a integrar o elenco da companhia Teatro do Sim, o grande trunfo do espetáculo é ter ideias tão compactas quanto o aparato cênico, fácil de ser transportado e apresentado em locais fora do circuito Plano Piloto. “O público do Entorno tem uma qualidade de receptividade muito grande. Levar e expandir esse mercado de apresentações para as cidades-satélites é fundamental. O retorno é ótimo e sempre ouvimos da plateia que é uma pena terem tantas peças maravilhosas que só ficam em cartaz no centro.” Depois de Taguatinga, eles seguem para Ceilândia e Estrutural, com apresentações em centros educativos.


Coisas do sim e do não
De hoje a sábado, às 20h, no Teatro Paulo Autran (Sesc Taguatinga Norte). Entrada franca e classificação livre.
Tags:

publicidade