SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Para todos os povos de Brasília

Chico César encerra a temporada de shows no açougue T-Bone ao lado de artistas e poetas da cidade, como Beirão e Noélia Ribeiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/10/2012 08:00 / atualizado em 18/10/2012 10:09

A Quinta Cultural, promovida pelo açougue T-Bone, promete movimentar a quadra (312/313 Norte). Chico César aparece por lá com o show Aos vivos agora, mesmo nome do último trabalho lançando em DVD e com o qual percorre o país. O paraibano é o derradeiro nome da programação cultural de 2012 do açougue que, este ano, trouxe Ivan Lins, Lenine e João Donato, entre outros, para os palcos da entrequadra. Os eventos culturais realizados reuniram, ao todo, mais de 50 mil pessoas. O recorde deste ano, por enquanto, pertence a Lenine, que comandou 20 mil vozes no fim de agosto. Essa será a segunda participação de Chico, que estreou no projeto em 2004.

O músico não esconde o ânimo em voltar à capital: “Parece que toco para todo o país. Gente de Maranhão, São Paulo, Pará, Goiás. O Brasil todo representado”. Entre as características locais, ele destaca “a generosidade, a alma solidária das pessoas”. Segundo o artista de Catolé do Rocha, algumas peculiaridades de Brasília chamam a atenção: “Adoro essa vertente do forró de vitrola, por exemplo, que acontece nos apartamentos aí. As pessoas dançando no meio da sala”. As vindas à cidade, sempre renovam as relações do cantor por aqui: “Faço muitas amizades em Brasília e dessa vez espero que não seja diferente”, revelou. O paraibano pretende fazer bom proveito da proximidade do palco com o público: “É uma grande festa. Quero coro!”, pediu. O desejo deverá ser, facilmente, atendido já que os maiores sucessos, como À primeira vista e Mama África, estão garantidos no repertório.

Beirão

A responsabilidade musical não fica a cargo exclusivo de Chico César. O cantor Beirão sobe no palco com seu novo show Beirão e os filhos de Dona Nereide, em homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga. No projeto, o artista canta os principais clássicos do Rei do Baião e passeia pelas parcerias consagradas com Gordurinha, Zé Dantas, José Marcolino, Humberto Teixeira, entre outros. “Pretendo levar as pessoas ao universo do autêntico forró pé de serra nordestino, sem abandonar as influências do rock brasileiro e da música universal”, promete. O público deve encontrar a sonoridade envolvente e bem- humorada, pela qual o músico costuma ser lembrado.

A atriz e poetisa Lília Diniz fica responsável pela intervenção literária e cênica da noite. Lília apresenta parte do espetáculo Sertanejares, com o qual vem percorrendo escolas, cafés, faculdades e eventos em diversos estados brasileiros. A artista maranhense interpreta poemas de autores conhecidos, como Patativa do Assaré, Cora Coralina e Louro Branco, além de canções de João do Vale, Gonzagão e outras do cancioneiro popular. Estandartes da MPB também serão entoadas pelo pernambucano Gessé Lima, que contribui para a festa com composições próprias e de outros artistas.

Próximo ano promete

Em 2013, o T-Bone comemora 15 anos dos eventos culturais que já constam no calendário oficial da cidade. Nesse período, mais de 500 artistas e meio milhão de pessoas passaram pela quadra que abriga o açougue, para participar das noites regadas a música e literatura. Ainda não há nomes confirmados para os encontros do próximo ano, mas o proprietário Luiz Amorim está animado: “Queremos um grande nome para festejar a data especial. Quem sabe Chico Buarque ou Gilberto Gil, por exemplo”. O aniversário está marcado para agosto.


Duas perguntas / Chico César

O que você pode nos antecipar sobre o show?

A ideia de cantar na quadra tem tudo a ver com Aos vivos (disco de 1995), que irei cantar por inteiro. Um grande sarau ao ar livre. Quero que as pessoas recitem poemas, cantem comigo. Depois da sequência planejada, pretendo atender os pedidos do público.

Qual a relação de Chico César com Brasília?
Tenho muitos amigos em Brasília. Adoro ir ao encontro deles quando estou por aí. Algumas figuras são especiais, como (o poeta) Nicolas Behr, que representa o DNA da cidade, e de quem sou amigo. Cantar em Brasília é cantar para o Brasil.


6  mil pessoas  
expectativa de público para o show de Chico César


Quinta Cultural T-Bone
Show com Chico César. Hoje, a partir das 19h, na 312/313 Norte. Participações de Gessé Lima, Beirão e Lília Diniz . Antes do show, recital poético com a presença de Vicente Sá,  de Adeilton Lima e da poetisa Noélia Ribeiro, além de apresentação do mímico Miqueias Paz. Entrada franca. Classificação indicativa: livre.
Tags:

publicidade