SIGA O
Correio Braziliense

O uivo final

Taylor Lautner vai sentir saudade da saga Crepúsculo

No Brasil para divulgar a última parte da saga Crepúsculo, Taylor Lautner diz que só não sentirá saudade de tirar a camisa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2012 10:01 / atualizado em 25/10/2012 10:17

Gabriela de Almeida

Rio de Janeiro — Do personagem Jacob Black, da saga Crepúsculo, o ator Taylor Lautner disse, bem- humorado, que só não sentirá falta de ter que tirar a camisa o tempo todo. De resto, tudo deixará saudade. O astro teen esteve no Rio de Janeiro para lançar o último filme da série, Amanhecer — Parte 2 (veja quadro), desfecho de um dos maiores sucessos de bilheteria dos últimos anos. Só no Brasil, os filmes já lançados faturaram R$ 183 milhões.

O país tem o segundo maior número de fãs no mundo, atrás dos Estados Unidos. “O grande mérito de todo esse sucesso é da Stephenie Meyer (autora da série literária que originou os filmes). Se não fosse ela, suas ideias e os personagens que escreveu, nada disso existiria”, contou Taylor, que disse sonhar em trabalhar com os diretores Steven Spielberg e Gus Van Sant e se espelha na trajetória de Tom Cruise, Matt Damon e Denzel Washington.

Longe das polêmicas protagonizadas pelos colegas de elenco, Taylor Lautner, o lobisomem da saga, se mostrou feliz e realizado com o fim de quase cinco anos de trabalho. “Foi uma experiência incrível, muito além do que eu poderia ter sonhado. O que tirei de mais importante foram os fãs e os amigos, que vão durar muito além da franquia”, comemorou, destacando o bom relacionamento entre a equipe durante as filmagens.

Nascido em Michigan, o jovem ator de 20 anos tem o rosto conhecido por aparições anteriores nos filmes As aventuras de Sharkboy e Lavagirl e Doze é demais 2, além de seriados de tevê, como Eu, a patroa e as crianças — exibido pelo SBT. Na primeira vez em que esteve no Brasil, em novembro de 2009, quando veio com Kristen Stewart lançar Lua nova, o ator passou apuros ao ser perseguido por fãs. Ontem, na porta do Hotel Fasano — onde ele deu entrevista coletiva —, havia cerca de 50 admiradoras.

Todas aguardavam um “oi” do astro. “São muitas adolescentes juntas, então é natural que elas ajam assim, mas eu adoro. Estou feliz em vê-las novamente. Acho que vai ser divertido”, dizia Lautner, ansioso. Uma dessas fãs era Ariel Andrezza, estudante de publicidade carioca, que acordou às 5h30 para pegar um metrô e ir ao local. “Vou ficar aqui até o último momento, não saio por nada”, disse, nervosa com a possibilidade de o ídolo aparecer a qualquer momento na janela do quarto.

Em relação à última interpretação do lobisomem Jacob, o ator afirmou estar feliz com o fim do personagem. “Ele está mais leve, feliz. É bom vê-lo assim. Das características do Jacob, a que eu mais admiro é a lealdade. Eu gostaria de ser conhecido pelos meus amigos e familiares como uma pessoa leal”.

Durante a entrevista, Taylor negou ter recebido proposta para interpretar no cinema Grey, um dos protagonistas do best-seller 50 tons de cinza. “Não li o livro e não sei muito sobre ele. Parece ser interessante, obscuro, louco, mas não há nenhuma conversa a respeito”, esclareceu o norte-americano, que pretende, de agora em diante, atuar em papéis que tenham problemas humanos reais. “Tenho trabalhado com o mundo sobrenatural há tanto tempo... Quero viver uma jornada mais emocional para o desafio como ator. Há alguns projetos sim, o próximo é o filme Tracers”, antecipou o astro, que tem o longa A hora do lobisomem, de 1985, como um de seus favoritos no gênero sobrenatural.

* A repórter viajou a convite da Paris Filmes



1.300
Quantidade de salas que exibirão Amanhecer — Parte 2, a partir de 15 de novembro


10 milhões

Número de espectadores esperados



Os filmes da franquia

A saga
Baseada em série de livros de Sthephenie Meyer, a saga de fantasia narra a história de Bella Swan, que, ao se mudar para a pacata cidade de Forks, se apaixona por Edward Cullen, vampiro do bem que não se alimenta de sangue humano. O lobisomem Jacob Black, amigo de infância de Bella, disputa com Edward o amor da retraída garota. Os três livros foram transformados em quatro filmes. O último, Amanhecer, foi dividido em duas partes.

Crepúsculo

 ( Paris Filme/Divulgação ) 

O primeiro longa é também o mais simples. Filmado de forma independente, Crepúsculo arrecadou R$ 15 milhões no Brasil. Detalha fatos importantes da rotina e dos desafios vividos pelos vampiros e lobisomens que se delineiam nos filmes seguintes. Edward e Bella (foto) se conhecem e iniciam o romance. É dirigido por Catherine Hardwicke (A garota da capa vermelha).

Lua nova
Para proteger Bella, Edward decide deixa-lá, o que a aproxima de Jacob e da matilha de lobisomens. Quando a heroína descobre que o amado corre perigo, segue em direção a ele para protegê-lo. Dirigido por Chris Weitz (American pie), o longa faturou o triplo do antecessor — R$ 48 milhões no Brasil e US$ 709 milhões no mundo todo.

Eclipse
 ( Paris Filme/Divulgação ) 

Com 6,3 milhões de ingressos vendidos, Eclipse rendeu R$ 54 milhões no Brasil. No filme, Edward volta a Forks e tem que enfrentar, ao lado de Bella, a ira de tenebrosa vilã e a pressão do clã Volturi, que insiste no prazo para Bella se tornar vampira. O britânico David Slade assina a direção. Dakota Fanning (foto) integra o elenco.

Amanhecer — Parte 1

Bill Condon (Deuses e monstros) é o nome por trás dos dois últimos filmes da franquia. A primeira parte faturou R$ 66 milhões e vendeu mais de 7 milhões de ingressos. A história dá início ao grande final da saga, com o casamento de Bella e Edward. Após uma lua de mel no Rio de Janeiro, os dois descobrem que vão ser pais, mas a gravidez é perigosa e põe a vida da mãe em risco.

Amanhecer — Parte 2

 ( Paris Filme/Divulgação ) 

Após dar à luz Renesmee, Bella se torna vampira. Ela descobre, então, que a filha foi destinada como a parceira de Jacob e que ele passa a acompanhar seu rápido desenvolvimento. Os Volturis descobrem o nascimento da garota e planejam uma guerra contra Bella e Edward. Os vampiros e lobisomens (foto) se unem para combatê-los.
Tags: