SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Biblioteca de colégio em Manguinhos recebe 1.500 livros de literatura

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/11/2012 18:38

Cerca de 1.500 obras de autores das literaturas brasileira e estrangeira integram, a partir de agora, o acervo da biblioteca do Colégio Estadual Compositor Luiz Carlos da Vila, em Manguinhos, uma das comunidades pacificadas da zona norte do Rio. Os livros, que pertenciam à lexicógrafa (dicionarista) Elza Tavares Ferreira, morta em março de 2010, foram doados hoje (6) à escola, em cerimônia que teve as presenças do subsecretário de Gestão de Ensino da Secretaria Estadual de Educação, Antonio Vieira Neto, e dos acadêmicos Nélida Piñon e Antonio Carlos Secchin.

Obras dos mais importantes escritores brasileiros e de grandes nomes da literatura universal, entre eles Dostoiévski e Shakespeare, ficarão à disposição dos alunos e da comunidade de Manguinhos na Sala de Leitura Nélida Piñon, implantada em 2009 no Colégio Luiz Carlos da Vila pelo Instituto Oldemburg de Desenvolvimento. Responsável pelo Projeto Leitura para Todos, que tem apoio do Ministério da Cultura, a instituição já implantou 728 salas de leitura em escolas de todo o país.

De acordo com Vieira Neto, o aumento do acervo das bibliotecas escolares é uma preocupação do governo fluminense, que realizou na semana passada, com este objetivo, o 6º Salão do Livro das Escolas Estaduais. “Fazer com que o jovem tenha acesso à leitura ainda é um grande desafio em todo o Brasil”, disse.

A escritora Nélida Piñon, que batiza a sala de leitura, destacou a importância da doação, como “um reconhecimento e uma lembrança do talento de Elza Tavares”. Estudiosa da língua portuguesa e da literatura universal, a lexicógrafa integrou a equipe responsável pela primeira edição do Dicionário Aurélio, em 1975.

 

 

 

Tags:

publicidade