SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MúSICA »

Amores de hoje e de ontem

Djavan canta músicas do disco Rua dos amores e velhos sucessos com nova roupagem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/08/2013 11:48

Maíra de Deus Brito

No show, Djavan cantará Meu bem querer com o arranjo original pela primeira vez ao vivo (Tomás Rangel/Divulgação ) 
No show, Djavan cantará Meu bem querer com o arranjo original pela primeira vez ao vivo


Djavan estava com saudades de Brasília. “Adoro cantar aí. A receptividade do público é sempre muito boa. Será um grande espetáculo”, diz o cantor alagoano pelo telefone. A apresentação, amanhã, na Arena Iguatemi, promete ser memorável, com composições do disco mais recente, Rua dos amores (2012), e sucessos de quase quatro décadas dedicadas à música. “Fizemos novos arranjos para Samurai, Sina e Flor de lis, entre outras. Com Meu bem querer acontece algo diferente. É a primeira vez que fazemos o arranjo original ao vivo dela. Curumim e Doidice, canções que não costumo cantar, também vão rolar”, detalha o artista.

O show também é a chance de os brasilienses verem Djavan acompanhado por uma banda a qual não tocava há 15 anos. Juntos, Carlos Bala (bateria), Glauton Campello (teclados e vocal), Jessé Sadoc (flugelhorn e trompete), Marcelo Martins (flauta, saxofone e vocal), Paulo Calasans (teclados) e Torcuato Mariano (guitarras e violões) — além de Marcelo Mariano (baixo e vocal) —, participaram do emblemático disco Bicho solto (1998), que lançou Eu te devoro, Retrato da vida e Meu bem querer.



Três perguntas // Djavan

A cantora Rosa Passos lançou o álbum Samba dobrado só com músicas suas. Como recebeu a homenagem?
Fiquei muito feliz. Conheço a Rosa há bastante tempo e sempre admirei o trabalho dela. Ela sempre me homenageou de algum modo. Em vários trabalhos, incluiu músicas minhas. Então, esse projeto ia acontecer, em algum momento. Ela já tinha me falado dessa vontade. Certamente, há uma empatia muito grande entre a gente. Está tudo no caminho certo.

O que você achou do disco?
O disco está lindo! Rosa queria minha participação em Pétala, porém não achei necessário. Quando ouvi a música só com ela e com o violão, estava pronta, não precisava mais de nada. Foi um acerto fazer esse álbum.

A música Retrato da vida, que você compôs com Dominguinhos (morto no dia 23), estará no show de amanhã?
Com certeza. Desde o primeiro show, falava algumas coisas sobre Dominguinhos, que estava hospitalizado, e pedia para as pessoas que o incluíssem nas orações. Em seguida, cantava a música. A ausência dele é uma perda irreparável. Foi um artista espetacular, que sabia tudo de música brasileira. Era um acervo! Dominguinhos tocava o acordeon de um jeito totalmente diferente dos outros. Havia uma maneira sofisticada de harmonizar. Ele vai fazer falta.



SERVIÇO
Djavan
Na Arena Brasília (Shopping Iguatemi, CA 4, Lago Norte). Amanhã, às 22h. Ingressos: R$ 240 (VIP fã), R$ 180 (VIP), R$ 120 (especial) e R$ 80 (pista). Valores de meia-entrada, 1º lote e sujeitos à alteração. Pontos de venda: Central de Ingressos (Brasília Shopping, piso G2) e pelo site www.bilheteriadigital. com. Não recomendado para menores de 14 anos.
Tags:

publicidade