Aulas de circo

Às vésperas do Dia Nacional do Circo, que será celebrado na próxima quinta, conheça alunos que aprendem as técnicas do picadeiro em sala de aula: malabarismo, acrobacia e andar de perna de pau

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/03/2014 10:22 / atualizado em 24/03/2014 10:55

Flávia Laborne, Gustavo Mendonça, Sophia Abreu, Isabella Lima e Jordi Vintró aprendem as técnicas da arte circense no Colégio Seriös (Carlos Moura/CB/D.A Press) 
Flávia Laborne, Gustavo Mendonça, Sophia Abreu, Isabella Lima e Jordi Vintró aprendem as técnicas da arte circense no Colégio Seriös

Respeitável público, o circo chegou! A famosa frase é responsável por anunciar oficialmente que a tenda e o picadeiro, com toda a trupe, estão na cidade para fazer a alegria da plateia. Na próxima quinta-feira, 27 de março, é comemorado o Dia Nacional do Circo. A data foi escolhida porque nesse dia nasceu o palhaço Piolin (1897-1973), artista circense muito querido no país.

A história do circo é muito mais antiga. Tão antiga que nem dá para dizer há quanto tempo. Quase todas as civilizações antigas, como China, Egito, Roma e Grécia, já tinham algum tipo de arte circense. Malabaristas, contorcionistas, acrobatas e outros personagens animavam as côrtes dos reis e das rainhas. A arte do picadeiro foi se adaptando ao longo dos anos.

Hoje em dia, tem crianças que aprendem a arte do circo na escola, como os alunos do Colégio Seriös. A aula de circo é a preferida da aluna Sophia Abreu, 10 anos:

—  Achava que ia ser difícil no começo, mas estou adorando!

 Nas aulas, eles aprendem vários números, como malabares, trapézio, acrobacias aéreas e terrestres, slackline, perna de pau, monociclo e outras coisas. Flávia Laborne, 10 anos, está no 5º ano agora. Ele frequenta as aulas desde que tinha 5 anos. O que ela mais gosta é o tecido, uma acrobacia aérea.

— Eu adoro ficar no ar. Às vezes, eu fico girando, fico de cabeça para baixo, vou até o teto ou estico os braços. Quando estou lá em cima, eu sinto muita alegria!

Jordi Vintró, 9, sentiu muita dificuldade no começo e confessou que tinha medo de fazer algumas coisas. Mas está aprendendo bem e até comprou suas próprias pernas de pau para treinar em casa.

— Eu morro de medo quando eu subo no tecido. Às vezes, eu solto e acabo capotando. Dói um pouco, mas isso também faz parte, diz.

Gustavo Mendonça, 9, também está se surpreendendo com o que é capaz de fazer:

— Quando eu assistia aos números no circo, achava que não poderia fazer. Mas não é tão difícil assim.

Isabella Lima, 9, já está afiada na arte circense. Já consegue andar com as pernas de pau sem apoiar na parede.

— Uma coisa que sempre levarei comigo é ter equilíbro. Eu tinha medo, mas agora criei muita coragem, diz.
 
Não perca 
 
Circo Balão Mágico
Uma família circense vai de cidade em cidade pelo país desde 1970, apresentando um espetáculo completo, com argolas circense, atirador de facas, monociclo, palhaços e outros números. Está acampada no Estacionamento do Clube Asbac (SCES, Trecho 2, Conjunto 31) até 31 de março. As apresentações são às 16h, às 18h e às 20h, aos sábados e aos domingos, e às 20h, de segunda a sexta. Meia-entrada: R$ 20.

Circo Hercley Circus
A família Portugal chegou a Brasília trazendo 150 anos de tradição na bagagem.Esses artistas estão com a lona armada no Pistão Sul de Taguatinga, ao lado do Colégio Objetivo. Eles estarão lá até 14 de abril. Meia-entrada: R$ 10. Informações: 8191-5121. Espetáculos de segunda a sexta, às 20h30; sábado, às 18h e às 20h30; domingo às 16h, às 18h e às 20h30.

Circo Khronos
Um circo temático que promete encantar as crianças com o espetáculo Mundo das Cores. A trupe terminou os espetáculos no Parque da Cidade ontem e está de mudança para o Taguaparque, onde começa a se apresentar  na próxima sexta-feira. O circo fica no local até 21 de abril. Todas as apresentação têm participação da Galinha Pintadinha. Espetáculos sextas-feiras, às 20h30; e sábados e domingos, às 16h, às 18h e às 20h30. Meia-entrada: R$ 10. Informações: 3322-7510.

Rocca
A 6ª geração da trupe que surgiu no Peru está na cidade . Integra a equipe  artistas nacionais e internacionais. Horários: De segunda a sexta-feira, às 20h30; no sábado, às 19h e às 21h; e no domingo, às 17h, às 19h e às 21h. Eles estão no Guará II, próximos à 4ª Delegacia de Polícia (Entrequadras 15/16). Informações: 9310-9046.
 
Tags: