SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

LITERATURA »

A melhor ilustração do mundo

Brasiliense Roger Mello conquista o prêmio Hans Christian Anderson considerado o Nobel dos livros infantojuvenis pelo conjunto da obra como ilustrador. Ele já havia sido finalista em 2010 e 2012. Troféu será entregue em setembro, na Cidade do México

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/03/2014 14:00 / atualizado em 25/03/2014 10:05

Carlos Vieira
Na casa de Roger Mello, no Rio de Janeiro, o espaço das prateleiras reservado para os troféus conquistados como escritor e ilustrador já era escasso. Afinal, foram nove Jabutis — o mais importante da literatura nacional — e cinco da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), o que deu ao brasiliense o título de competidor hors-concours do órgão. Agora, Roger terá que arranjar um lugar para mais uma estatueta, talvez a mais importante de sua carreira, que já conta com 25 anos: o Hans Christian Anderson, considerado o Nobel da literatura infantil e juvenil.

O anúncio veio durante o primeiro dia da Feira Internacional do Livro de Bolonha, na Itália — que este ano homenageia o Brasil. Ele é o primeiro ilustrador da America Latina a receber tal reconhecimento. Duas escritoras do país já haviam sido laureadas: Lygia Bojunga Nunes, em 1982, e Ana Maria Machado, em 2000.

O júri considerou a importância do trabalho de Mello por divulgar a história e a cultura do Brasil, com ilustrações sempre focadas em apresentar os costumes e as particularidades do país às crianças. “A ilustração de Roger Mello explora a história e a cultura do Brasil, demonstra a admiração pelos costumes, é inovadora e inclusiva e dá às crianças a oportunidade de entrar nas histórias pela sua própria imaginação”, sustentou o júri do prêmio, de acordo com a agência Lusa.

O nome de Roger foi anunciado pelo Conselho Internacional sobre Literatura para os Jovens (IBBY, na sigla em inglês) — filiada à Unesco e com sede em Basel, na Suíça —, após ser selecionado de uma lista com o nome de 30 ilustradores, entre eles o aclamado artista britânico John Burningham. Na categoria de escritor, quem venceu a disputa foi a japonesa Nahoko Uehashi. Ambos vão receber seus prêmios em setembro, no México, durante congresso do IBBY. Considerado um prêmio de carreira para autores e ilustradores, o Hans Christian Andersen já foi atribuído, por exemplo, a Astrid Lindgren (1958), Gianni Rodari (1970), Maurice Sendak (1970), David Almond (2010), Lisbeth Zwerger (1990), Tommi Ungerer (1998) e Anthony Browne (2000).

Brasília
Nascido em Brasília em 1965, Roger Mello vive atualmente no Rio de Janeiro. Mas mantém laços com a capital brasileira. “Moro no Rio, mas vou sempre a Brasília. Preciso da paisagem aberta do Planalto pra me expandir e vejo, com vigor, a força da cidade como um polo cosmopolita de criação. Não só como a própria força questionadora, mas como uma interface mundial com o que a arte tem de mais novo”, afirmou, em entrevista ao Correio, em 2010. Entre seus livros, estão Memórias da ilha (2003), Zubair e os labirintos (2007) e Meninos do mangue (2001).
Tags:

publicidade