SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

A festa das artes

A celebração dos 54 anos da capital federal terá shows musicais, teatro e dança. A Bienal do Livro começa nesta sexta e inclui debates sobre o golpe militar de 1964

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/04/2014 16:27

Maryna Lacerda

Brasília será tomada pelas artes durante as comemorações dos 54 anos da cidade. A programação para o aniversário da capital federal contempla as diversas áreas de produção cultural e já começa no próximo fim de semana. Este ano, a proposta é unir literatura, música, dança, teatro e cinema aos debates sobre os 50 anos do golpe civil-militar, completados em 1º de abril. O tema da festa, que vai durar mais de 10 dias, é “Brasília, capital de todas as artes”. Entre os destaques, estão a 2ª edição da Bienal Brasil do Livro e da Leitura, a partir desta sexta-feira, e a apresentação dos Paralamas do Sucesso, do pagodeiro Thiaguinho e da dupla sertaneja Humberto & Ronaldo, na Esplanada dos Ministérios.

A abertura da 2ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura terá a participação de Eduardo Galeano, escritor uruguaio homenageado no evento, em uma palestra no Museu Nacional da República Honestino Guimarães, a partir das 20h30 de sexta. O paraibano Ariano Suassuna também é reverenciado durante a feira literária, mas sua presença ainda não está confirmada. A partir das 22h, estão previstos shows com cantores e compositores que atuaram no movimento de resistência à repressão durante a ditadura. Entre eles, estão Ivan Lins, Liga Tripa, Quarteto em Cy, Plebe Rude, entre outros.

A escolha dos artistas e do tema expressa a necessidade de refletir sobre o golpe civil-militar, de acordo com o secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira. “O Brasil inteiro está refletindo e não haveria melhor lugar do que a bienal para dialogar sobre isso. Estamos convidando personagens e narradores, testemunhas, artistas e compositores para que eles possam conversar com a juventude sobre o golpe”, afirmou Pereira. Alunos da rede pública visitam os pavilhões do evento de 14 a 16 de abril. São esperadas 20 mil visitações nos nove dias de feira. A entrada é gratuita.

Variedade

Ao todo, 11 espaços recebem os eventos (veja Programação), todos concentrados no coração da cidade. A Esplanada dos Ministérios será o território da música, que varia do rock ao axé, em dois palcos. No principal, Thiaguinho, Humberto & Ronaldo, Paralamas do Sucesso e Nação Zumbi se apresentam nos dias 20 e 21 de abril. No palco secundário, bandas locais de forró, sertanejo, blues e também de rock mostram seus trabalhos. Teatro e dança tomam a sala Plínio Marcos, no Complexo da Funarte. A cultura hip-hop, por sua vez, se estabelece no Conic. Já a música eletrônica ocupa o Cine Drive-In.

A proximidade dos eventos é uma forma de facilitar o acesso da população e garantir a integração entre as opções de entretenimento, de acordo com o analista de transportes do DFTrans, Lúcio Salgado. “Os locais são muito próximos, e todos os ônibus que acessam a Rodoviária do Plano Piloto passam pela Esplanada dos Ministérios. Nos caso dos eventos que vão além da 0h, o plano é focar em linhas troncais que saiam da Rodoviária diretamente para as cidades-satélites, de hora em hora”, conta. Metrô e coletivos do tipo corujão também circulam durante o fim de semana.
Tags:

publicidade