SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

CGU lança segunda história em quadrinhos para impressão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/04/2014 11:52

A Controladoria-Geral da União (CGU) publicou, esta semana, a versão para impressão da história em quadrinhos “Capitão Cidadania”. Agora, com a possibilidade de ser impresso, o gibi poderá ser mais facilmente usado nas escolas e em órgãos públicos, além de poder ser compartilhado em ações comunitárias. A ideia é que as pessoas tenham em mãos, gratuitamente, essa publicação para que haja uma maior difusão do tema “Combate à Corrupção” junto ao público infantil.

O gibi “Capitão Cidadania” ensina, de maneira lúdica e didática, como o cidadão pode levar o poder público a agir para solucionar os problemas do lugar onde ele vive. Nessa história, o personagem Eduardo se depara com uma montanha de lixo em sua rua e conta com a ajuda do Capitão Cidadania para resolver a questão. A dupla mobiliza os moradores do bairro e levam o governo local a agir para conservar o meio ambiente.

A versão para impressão da história “Capitão Cidadania”, disponível na seção “Professor > Material Didático” do Portalzinho da Criança Cidadã, da CGU, tem oito páginas que tratam sobre o tema “democracia participativa”. Os objetivos são despertar o cidadão para a melhoria da qualidade de vida em seu local de moradia; mostrar os instrumentos disponíveis para levar o poder público à ação; e instigar as pessoas para a necessidade de agir em busca de soluções para os problemas.

Primeiro gibi

A primeira história em quadrinhos disponibilizada pela CGU para impressão traz, para discussão, o tema “Ética e Cidadania”. O gibi, intitulado “Os poderes da Turminha”, conta sobre a vida de Eduardo e Lia, um casal em busca de uma vaga na creche pública para o filho Gabriel. O conteúdo do gibi leva a criança a conhecer o papel dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário; compreender a origem do dinheiro público; e saber sobre o direito que as pessoas têm de fiscalizar o uso desses recursos.


Tags:

publicidade