SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Sobre padres e beatas

Apaixonado pelos estudos lança livro na terça-feira (29/4)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/04/2014 19:12 / atualizado em 28/04/2014 19:19

Ana Paula Lisboa

Paula Rafiza/Esp.CB/D.A Press
Cristian Santos, 36 anos, lança nesta terça-feira (29/4) seu segundo livro Devotos e devassos: representação dos padres e beatas na literatura anticlerical brasileira. A obra é fruto da tese de doutorado em literatura de Cristian e faz uma análise de como a Igreja Católica passou a ser retratada, na literatura do século 19, como realidade retrógrada e inconciliável com a modernidade.

Cristian analisa obras como O mulato (1881), de Aluísio Azevedo, para entender a representação de padres e das mulheres religiosas que não são freiras nesse período. Por trás da maneira negativa como essas figuras eram descritas, o autor encontrou teorias médico-científicas e interesses até da maçonaria, que queria que as escolas e os cemitérios se tornassem laicos e que o Brasil adotasse o sistema republicano em oposição à monarquia.

Formado em biblioteconomia, em letras-francês, em tradução, em filosofia e em teologia, mestre em ciência da informação, doutor em literatura, Cristian cursa, agora, pós-doutorado em literatura. “Minha família é muito simples: meu pai é carpinteiro e minha mãe dona de casa. Eu enxerguei nos estudos uma oportunidade completa de mudança. Sou apaixonado por estudar e não pretendo parar nunca”, conta.

Ed USP/Divulgação
Não perca

Lançamento do livro Devotos e devassos: representação dos padres e beatas na literatura anticlerical brasileira, de Cristian Santos (Editora Universidade de São Paulo, 416 páginas, R$ 69)
29/4, às 19h30, no Seminário Redemptoris Mater (Ermida Dom Bosco, AE 1, Lago Sul) ao lado do Mosteiro de São Bento.

Tags:

publicidade