SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Novo livro apresenta seres lendários da cultura negra para as crianças

A publicação vem acompanhada de CD de áudio com contação da histórias e músicas de capoeira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/05/2014 11:49 / atualizado em 13/05/2014 14:32

A autora Erika Balbino lançará o livro-CD infantojuvenil Num tronco de Iroko vi a Iúna cantar (Editora Peirópolis, Ilustrações: Alexandre Keto, 80 páginas, R$ 49) em 24 de maio, na Livraria da Vila (Rua Fradique Coutinho, 915) em São Paulo. A publicação aborda a capoeira por meio de figuras lendárias das religiões de matriz africana.

A história é protagonizada pelos irmãos Cosme e Damião e pelo pequeno Doum. Com Pererê, a índia Potyra, Vovô Joaquim e outros seres lendários das culturas cabocla, negra e indígena, os três vão ao encontro do guerreiro Guariní, ou Ogum Rompe-Mata, capaz de ajudá-los a combater Ariokô, ser que deseja usar a capoeira de forma negativa, e aqueles que fizeram a Mãe Terra tremer de dor pelo desmatamento.

O livro traz ilustrações de Alexandre Keto, artista urbano conhecido na periferia de São Paulo, com trabalho reconhecido na França e na Bélgica e educador social no Senegal. No prefácio, o professor de jornalismo da Universidade de São Paulo (USP), coordenador do Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (Celacc) e membro do Núcleo de Pesquisas e Estudos Interdisciplinares sobre o Negro Brasileiro (Neinb), Dennis de Oliveira, traça uma analogia da invisibilidade da cultura negra com a brincadeira de esconde-esconde, afirmando que é necessário retirar a venda do preconceito dos olhos.


Confira fotos

Alexandre Keto/Divulgação
A obra acompanha um CD com a narração da história pela autora e cantos de capoeira e pontos de umbanda, com a participação do percussionista Dalua, dos cantores Silvia Maria e Rodrigo Sá, além dos Mestres Catitu, Jamaica e Caranguejo. No fim do livro, é possível conferir um glossário contendo os termos desconhecidos pelo público utilizados no livro. A contra-capa do livro conta com um QR Code, código que pode ser acessado por telefones celulares e permite ouvir as músicas do CD.

Sobre a autora

Erika Balbino, 42 anos, nasceu em São Paulo (SP), formou-se em cinema com especialização em roteiro na Fundação Álvares Penteado (Faap) e é pós-graduada em mídia, informação e cultura pelo Centro de Estudos Latino-Americanos pela USP. Esse é o primeiro livro da autora. Ela joga capoeira há treze anos e desenvolve projeto de pesquisa sobre a capoeira na capital paulista.

Tags:

publicidade