LIVRO »

Todos unidos pela literatura

Coletânea apresenta poemas, contos e crônicas a partir de projeto para despertar a expressão nas pessoas em situação de risco

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/05/2014 14:00

Adriana Izel

Os autores participantes do projeto são todos brasilienses ou têm uma relação intensa com a cidade 
Os autores participantes do projeto são todos brasilienses ou têm uma relação intensa com a cidade



“A escrita é um grande artigo contra a violência, tem uma função social. Se o problema é esse, poesia neles. Faz a pessoa se sentir melhor, mais satisfeita, e a violência está muito ligada à frustração”, definiu o poeta Nicolas Behr ao justificar a importância do projeto social e literário que criou a coletânea Poesia crônica: Poesia, contos e crônicas.

A coleção será lançada hoje, às 20h, no Teatro Sesc Garagem com a presença da maioria dos autores envolvidos no trabalho — ao todo 30 artistas brasilienses ou com uma relação com o Distrito Federal escreveram textos para o livro. Eles participarão de um sarau poético e de uma roda de poesia. O evento também terá shows da Cia. Mambembrincantes e da cantora Marina Andrade, que musicou poemas clássicos de autores como Carlos Drummond de Andrade e Cecília Meirelles.

Composta por três livros — um para cada gênero —, a coleção Poesia crônica: Poesia, contos e crônicas surgiu da idealização de Anabe Lopes e teve recursos do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) e da Secretaria de Cultura do DF.

A escritora decidiu desenvolver um projeto que levasse a escrita para pessoas em situação de risco e que não tivessem acesso à cultura. “Minha ideia era difundir a literatura para pessoas que nem sempre têm essa oportunidade. Escolhemos autores para visitar asilos, escolas e centros de recuperação para levar uma bagagem e despertar essa expressão nas pessoas”, explica.

Os escritores visitaram 12 locais na capital como o Centro de Ensino Especial no Plano Piloto; o Centro de recuperação Deus proverá, em Planaltina; e a Biblioteca braille, em Taguatinga. Brazlândia, Ceilândia, Samambaia e Itapoã também receberam o projeto.

Durante as visitas, eles recitaram poesias, divulgaram obras e deram oportunidade para que o público interagisse. “Todo o nosso projeto é bastante dinâmico. Queremos fazer com que as pessoas entendam que podem se expressar por meio da escrita. E isso é uma forma de viver com mais qualidade”, completa Anabe.

Todos os locais tiveram três encontros com a presença dos escritores. Como o público pôde participar produzindo textos, os materiais serão publicados ainda neste ano em uma revista.


“Queremos fazer com que as pessoas entendam que podem se expressar por meio da escrita. E isso é uma forma de viver com mais qualidade”
Anabe Lopes, escritora e idealizadora do projeto Poesia crônica


 

Coleção Poesia crônica
De Anabe Lopes da Silva. Editora Drop Comunicação Gráfica. Páginas: 192. Preço: R$ 10.


Poesia crônica: Poesia, conto e crônica
Teatro Sesc Garagem (713/913 Sil, Lt. F; 3445-4415). Hoje, às 20h, lançamento da coleção com sarau musical e poético e shows da Cia. Mambembrincantes e da cantora Marina Andrade. A entrada é franca. As obras estarão à venda por R$ 10. Classificação indicativa: livre.

 

Tags: