Cultura é aqui mesmo

Tem gente que adora ir ao museu só para fazer bagunça na excursão com a escola, mas quem nunca sonhou em ver uma ossada inteirinha de tiranossauro rex ou uma legítima múmia do antigo Egito? Não perca essas e outras atrações desses museus incríveis na nossa coleção.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/05/2014 10:44 / atualizado em 19/05/2014 11:12

Ana Paula Corradini

Toda história tem um começo
O Dia Internacional dos Museus foi criado em 1977 pelo Comitê Internacional de Museus (ICOM) para lembrar a todo mundo como é importante poder visitar esses centros de cultura. Para a organização, o museu deve ser uma instituição a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento, onde as pessoas possam pesquisar e estudar, mas também se divertir.

 (Francois Guillot/AFP - 3/4/14 ) 

1- Louvre (Paris, França)

Antes de virar museu, há 200 anos, o Louvre era uma fortaleza medieval para os reis da França. O  Louvre é a casa de algumas das obras de arte mais famosas do mundo, como a estátua Vênus de Milo, da Grécia Antiga, a escultura A Vitória de Samotrácia (que representa Nice, a deusa grega da vitória), e até o sorriso enigmático da Monalisa, na pintura de Leonardo da Vinci.

 (Gardel Bertrand/Divulgação) 

2- Museu do Cairo (Cairo, Egito)
Mais de 120 mil relíquias contam mais sobre os cinco mil anos de história do Egito. Entre os tesouros estão os artefatos da tumba de Tutancâmon, o faraó celebridade que morreu ainda adolescente no ano 1.323 antes de Cristo. A seção mais visitada do museu é a “Sala das múmias” — mas quem é que vai se arriscar a encarar a maldição? Haja esparadrapo!

 (Yiorgos Karahalis/Reuters - 18/6/09 ) 

3- Museu da Acrópole (Atenas, Grécia)
Aqui dá para brincar de Indiana Jones e explorar as ruínas gregas de verdade ao lado da Acrópole, o ponto mais alto de Atenas na Antiguidade. As escavações foram cobertas com piso de vidro, e assim o visitante quase volta no tempo ao caminhar sobre as cenas do dia a dia daquela época.

 (Paulo Renato Souza/Divulgação) 

4- Museu Hermitage (São Petesburgo, Rússia)
O que não falta aqui é história! Esta é a casa de mais de três milhões de obras de arte do mundo inteiro, desde a Idade da Pedra até o começo do século 20. São seis prédios, mas o mais famoso é o Palácio de Inverno, que mais parece um bolo confeitado e que foi a residência dos czares russos desde 1764 até a revolução, em 1917. Aqui dá para ver as obras dos maiores artistas da história.

 (Nicolas Asfouri/AFP - 4/2/04 ) 

5- Museu Britânico (Londres, Inglaterra)
O maior museu da Grã-Bretanha tem uma coleção gigante de arqueologia e antropologia e mistura um pouco de tudo. Entre os oito milhões de objetos, estão ossos pré-históricos, pedaços do Parthenon de Atenas (lembra dele? Veja o museu nº 4), joias raras e salas inteirinhas de palácios. Aqui, também dá para ver múmias tirando uma sonequinha em seus sarcófagos.

 (Reprodução da Internet/museodelprado - 28/12/07) 

6- Museu do Prado (Madri, Espanha)
Só mesmo os reis e seus amigos podiam conferir a exposição até o ano 1819, quando a injustiça acabou e ela foi aberta ao público. O que não falta no museu são obras de pintores espanhóis famosos, como Velázquez, Goya, Ribera e Zurbarán, além de pinturas italianas e holandesas.

 (Stan Honda/AFP - 19/7/13 ) 

7- Museu Metropolitano de Arte (Nova York, EUA)
Não tem para ninguém: esse é o maior museu do Hemisfério Norte, com mais de dois milhões de objetos do mundo todo e da Antiguidade até os dias de hoje. Assim, no mesmo dia, o visitante pode conferir pinturas famosas de Botticelli, Rembrandt, Vermeer, Degas e Rodin, mas também uma coleção de figurinhas de jogadores de beisebol!

 (Carlos Altman/EM/D.A Press - 15/8/06 ) 

8- Museus do Vaticano (Cidade do Vaticano, Itália)
Numa levada mais religiosa, as vinte e duas coleções do museu maravilham o mundo com pinturas e esculturas. As seções mais incríveis são as salas pintadas inteiras por Rafael, a Pinacoteca com pinturas da Idade Média e da Renascença, e a Capela Sistina de Michelangelo. Mas o visitante também pode dar uma viajadinha no tempo nas salas dedicadas a antiguidades egípcias e etruscas.

 (Galleria degli Uffizi/Divulgação) 

9- Galleria Uffizi (Florença, Itália)
A cidade inteira é cheia de museus e obras de arte por todos os cantos, mas esse museu é especial porque tem a melhor coleção de pinturas da Renascença. Mesmo quem não é especialista e nem sabe os nomes de todos os pintores (como a gente) reconhece obras de arte como O nascimento de Vênus, de Boticelli.

 (Win McNamee/AFP - 13/2/14 ) 

10- Smithsonian Institution (Washington D.C., Estados Unidos)

Na verdade, o Smithsonian não é um museu só, mas uma coleção inteirinha: são 19 museus e galerias, além de estações de pesquisa e do Parque Zoológico Nacional. Para conferir todos os 137 milhões de objetos sobre a história norte-americana espalhados por ali, haja sola de sapato, tempo e paciência: mesmo ao dedicar apenas um minuto para cada objeto dia e noite, uma pessoa demoraria 10 anos para ver só 10% do acervo! Aqui moram os sapatinhos vermelhos da Dorothy de O Mágico de Oz, a bandeira original dos Estados Unidos, o avião dos irmãos Wright (que competem com Santos Dumont no quesito “pais da aviação”) e a Apollo 11, que chegou à Lua em 1969.
Tags: