SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

REPÓRTER MIRIM

Alunos de Samambaia nos bastidores da notícia

Estudantes visitam a sede dos Diários Associados para aprender sobre reportagem, fotografia e ilustração

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/05/2014 21:03 / atualizado em 29/05/2014 21:20

Camila de Magalhães

Camila de Magalhães/Esp. FAC/D.A Press
Os alunos do curso Repórter Mirim no Centro Olímpico e Paralímpico de Samambaia visitaram a sede dos Diários Associados na tarde desta quinta-feira (29/5). A garotada, de 12 a 17 anos, conheceu a Redação e o Parque Gráfico do Correio Braziliense e do Aqui-DF, os estúdios da rádio Clube FM e as novas instalações da TV Brasília, além de conferir a exposição Nanoarte, em cartaz no Espaço Chatô. A iniciativa faz parte do projeto Esporte e Cidadania, desenvolvido pela Fundação Assis Chateaubriand em parceria com a Secretaria de Esporte do Distrito Federal.

A turma conversou com jornalistas de diferentes áreas de cada veículo de comunicação e tirou dúvidas sobre reportagem, fotografia, ilustração, locução e apresentação de programas. Participaram do bate-papo o locutor e gerente da rádio, Arthur Luís; o subeditor do caderno Super Esportes do Correio Braziliense Braitner Moreira; o subbeditor de Fotografia do jornal, Valério Ayres; a repórter Ana Paula Lisboa, do site Eu, estudante e dos cadernos Super! e Trabalho & Formação Profissional; os apresentadores de televisão Maria Júlia Mendonça e Pedro Lucena, e a gerente de jornalismo da TV Brasília, Simone Souto. Ela lembrou sua trajetória na carreira e falou sobre o dia a dia na televisão. “É uma forma de mostrar o nosso trabalho de um jeito diferente, que não há como mostrar na tevê e, quem sabe, influenciar tantos jovens a se tornarem jornalistas para construir o bem para a cidade”, observou Simone.

Camila de Magalhães/Esp. FAC/D.A Press
Inspiração
O empenho da equipe parece ter dado certo. Foi o caso da estudante Fernanda Paterra, 12 anos. "Antes eu nem pensava muito em ser repórter, mas depois dessa visita, mudou muito o meu pensamento, é muito legal, eu adorei", afirmou. Já a colega Mikelle Braz, 12, sempre quis ser repórter. "Agora deu ainda mais vontade. Vi como é e me interessei”, comentou. O colega Emanuel Bersan, 12, também se animou para cursar uma faculdade de jronalismo. “Antes eu achava que ser repórter era só tirar tirar fotos e escrever, mas agora sei que é importante cobrir e ter uma visão crítica, para ter uma ideia mais profunda sobre a matéria.”

O curso Repórter Mirim segue neste sábado (31/5) e em 7 e 14 de junho nos Centros de Ceilândia e Samambaia. O trabalho final será a produção de um jornalzinho. Aqueles que concluírem o curso ganharão uma câmera fotográfica para cobrir eventos e ações nos Centros Olímpicos e Paralímpicos. "Estamos oferecendo uma oportunidade para o futuro desses jovens. O objetivo não é formar jornalistas, mas apresentar uma nova profissão e desenvolver habilidades como criatividade, iniciativa e pensamento crítico, que são fundamentais para a vida", ressaltou Eduardo Gay, gerente de projetos da Fundação Assis Chateaubriand.
Informações: www.facbrasil.org.br
Tags:

publicidade