UNE

UNE entra com ação contra Lollapalooza por suspeita de fraude

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/10/2017 14:43 / atualizado em 09/10/2017 17:52

O Lollapalooza do próximo ano está dando o que falar. Isto porque a União Nacional dos Estudantes (UNE) entrou com ação contra o festival de música internacional, que teve seis edições no Brasil e tem a sétima marcada para março de 2018. A UNE alega que o evento está burlando a lei da meia-entrada ao aumentar o valor de todos os ingressos em cerca de 63% em relação à edição de 2017. Desse modo, a metade do atual valor seria praticamente o preço da entrada inteira da última edição.

 

Para a edição de 2017, o primeiro lote do Lollapass, passaporte que confere acesso a todos os dias de festival, custou R$ 800 (inteira) e R$ 400 (meia-entrada). Para a próxima edição, os valores do primeiro lote saltaram para R$ 1.300 a inteira e R$ 650 a meia-entrada.

 

O que agrava a suspeita de fraude é a venda de entradas-sociais. Com a novidade, os compradores podem optar por pagar metade do valor do ingresso, acrescido de doação de R$ 30 ao Criança Esperança.