SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Nova sala de ciências do Sesc possibilita educação interativa

Espaço foi inaugurado hoje para ensino de biologia, química, matemática e física

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/06/2012 09:06

Uma sala interativa, onde pessoas entre 3 e 99 anos de idade podem fazer experimentos e aprender sobre as relações entre biologia, física, química e matemática. Essa é a proposta da nova sala de ciência do Serviço Social do Comércio (Sesc) de Taguatinga Sul. O espaço foi inaugurado ontem (21/6) pela manhã, com a presença de quase cem pessoas.

A ideia surgiu depois do sucesso da sala de ciências da unidade de Taguatinga Norte, que existe desde 2007 e já fez mais de 400 mil atendimentos. Os visitantes chegavam a ficar em lista de espera para conhecer a sala, mas, agora, com a sala de Taguatinga Sul, mais pessoas terão acesso a este polo de conhecimento. A expectativa é atender 30 mil pessoas até o final do ano. O químico Diogo Bacellar, supervisor da nova sala de ciências, conta como foi a construção do novo espaço: “Foi um ano de planejamento para inauguramos esta sala hoje. O diferencial é que ela foca em conteúdos sobre energia, como combustíveis renováveis”.

Visitar a sala de ciências não custa nada. Ou, como conta Diogo Bacellar, custa o “preço de subir um lance de escadas”. O espaço é aberto para qualquer pessoa, desde visitantes individuais, até turmas de alunos de ensinos fundamental, médio e superior. Cerca de 70 pessoas podem usar a sala ao mesmo tempo. A visita dura cerca de uma hora e a linguagem é adaptada de acordo com o perfil do público presente. Diogo explica que, ali, é possível aprender de uma forma prática: “É bem diferente do que acontece em sala de aula. Apresentamos uma teoria e depois o visitante coloca a mão na massa. Vai fazer experimentos sozinho, com orientação. Desse jeito, aprende de um modo que é próximo ao cotidiano dele”.

Diogo conta que, às vezes, as pessoas saem perguntando “isto é física, é matemática, é química ou é biologia?”. Ele apenas responde: “É tudo ciência. Não precisamos de separações entre as áreas, é multidisciplinar”. Uma vantagem comentada por Diogo é dar a alunos de rede pública, que normalmente não têm possibilidade de ter aulas em espaços como este, uma chance de aprender ciência sem mistérios. Quando uma turma de estudantes vem ao local, a equipe da sala de ciências, conversa com o professor antes para entender quais as necessidades daquele grupo e o que já foi ensinado.

Microscópios, ferramentas de pressão e temperatura, dorso do corpo humano, quadro digital interativo e até uma horta são usados para deixar a “aula” mais interessante. “Os alunos saem daqui sem medo dos conteúdos. Desmistificamos a ciência”, explica o empolgado professor Diogo. Confira todos os equipamentos da sala:

• biologia: representações do DNA; dorso humano; microscópios; modelos de célula animal e vegetal, pele humana, olho, vírus e neurônio; modelos embrionários; lupa; esqueleto de cachorro; arcada dentária humana; e crânio humano.
• química: reagentes químicos e vidrarias de laboratório.
• física: Dilatômetro; van de graff; calorímetro; pêndulo de Newton; medidor de forças; e máquina seladora.
• gerais: televisor; som; computador; DVD; tela interativa; telefone; cinco bancadas com poltronas.

Qualquer escola, de ensino público ou privado, pode fazer uma visita ao espaço. Basta agendar com, pelo menos, duas semanas de antecedência pelos telefones: Sesc Taguatinga Sul: 3451-3502 e Sesc Taguatinga Norte: 3451-9103. A sala é aberta das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Confira galeria de fotos da nova sala de ciência do Sesc Taguatinga Sul.






A inauguração da sala de ciências pelo presidente do
Fecomércio, Adelmir Santana, no Sesc Taguatinga
Sul contou com cem pessoas na manhã de hoje


Aparelhos de física e química permitem experimentos
conjuntos


No microscópio, alunos percebem diferenças entre
materiais, como célula humana e célula de bactéria


Partes do corpo humano são analisadas e tocadas


O dorso do corpo humano é usado nos ensinamentos
de biologia


Nas bancadas, estudantes e curiosos aprendem
fazendo experimentos

Tags:

publicidade

publicidade