SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Melhores redações darão a seus autores uma cadeira no Senado

Jovens de 16 a 19 anos, matriculados no ensino médio da rede pública estadual e do Distrito Federal, têm a chance de compor por três dias o Senado Jovem Brasileiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/07/2012 10:35 / atualizado em 15/08/2012 17:38

Jovens de 16 a 19 anos, matriculados no ensino médio da rede pública estadual e do Distrito Federal, têm a chance de compor por três dias o Senado Jovem Brasileiro. Eles poderão apresentar, debater e votar propostas de interesse da população, aprender sobre tramitação de leis e processo legislativo. A oportunidade é oferecida pelo 5º Concurso Nacional de Redação, promovido pelo Senado Federal em cooperação com o Ministério da Educação e secretarias estaduais de Educação.

Para o mineiro Matheus Oliveira Faria, primeiro colocado no concurso de 2011, ser um jovem senador foi uma boa experiência, porém curta. “Fiquei com um gostinho de quero mais”, lembrou. “Participar da iniciativa despertou um interesse político mais eficaz, uma visão crítica do cenário atual e o desejo de atuar diretamente na construção de um país mais justo e melhor.”

O estudante, que pretende cursar faculdade de medicina, conseguiu bolsas em cursinhos pré-vestibulares para realizar o sonho. “Quero ser um bom médico e, posteriormente, um bom político”, explicou.

Para o estudante Carlos Vinicius do Carmo Araujo, de São Sebastião (região administrativa do Distrito Federal), aprovado no vestibular para engenharia química e terceiro colocado no concurso em 2011, vivenciar o cotidiano de um senador foi uma experiência para toda vida. “A sensação é que realmente você está ali para discutir leis que contribuirão para o crescimento do Brasil. Simplesmente sensacional”, declarou.

Regulamento – Para participar do concurso, os estudantes devem fazer uma redação dissertativa de 20 a 30 linhas sobre o tema Meu Município, meu Brasil. O concurso tem três etapas. Na primeira, as escolas selecionam o texto de um aluno, que deve ser inscrito nas secretarias estaduais até 31 de agosto. Na segunda, as secretarias de Educação de cada unidade da Federação selecionam os três melhores textos enviados pelas escolas e os encaminham para o Senado Federal, até 28 de setembro. Na última etapa, nacional, uma comissão julgadora indicada pelo Senado seleciona as redações classificadas em primeiro, segundo e terceiro lugares.

Os primeiro colocados de cada unidade da Federação serão convidados a integrar o Senado Jovem Brasileiro e viajarão a Brasília para simular a atuação de senadores. Além disso, cada finalista receberá um computador portátil, certificado de participação no concurso e medalha. As escolas dos três primeiros da etapa nacional receberão computadores de mesa para uso coletivo na escola.

O texto deve ser manuscrito em folha de inscrição própria, disponível na página do programa na internet. Os custos com transporte para Brasília, acomodação e alimentação na capital ficam por conta do Senado.

O texto deve ser manuscrito em folha de inscrição própria, disponível na página do programa na internet. Os custos com transporte para Brasília, acomodação e alimentação na capital ficam por conta do Senado.

Ascom MEC
Tags:

publicidade

publicidade