SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Santo Antônio do Monte - MG

Vice-diretor é afastado do cargo por suspeita de aliciar aluno

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/08/2012 18:40 / atualizado em 27/08/2012 19:01

Cristiane Silva , Simone Lima , Estado de Minas

A Secretaria de Estado de Educação afastou o vice-diretor de 36 anos suspeito de aliciar um aluno de 13 em Santo Antônio do Monte, Região Centro-Oeste de Minas Gerais. O contato do homem com o garoto era feito através do Facebook.

Ele foi afastado apenas da função administrativa na instituição de ensino, mas continua exercendo a função de professor de biologia durante as investigações. A Controladoria Geral do Estado trata o caso com urgência e há risco de ele perder os dois cargos. Amigos do vice-diretor enviaram mensagens de apoio a ele pela rede social.

Contato

O primeiro contato entre o adolescente e o professor aconteceu em 29 de maio, conforme divulgado pela família. Pela rede social, o educador chamou o aluno de “amigo” e revelou sua opção sexual. No fim de junho, o homem contou que pagaria até R$ 200 para manter relações com homens e mostrou interesse pelo jovem. Por várias vezes, ele pediu que o adolescente apaguesse as conversas. Em 3 de agosto, de acordo com o relato feito pela família do jovem, o vice-diretor propôs um encontro entre eles mediante pagamento.

O último contato foi no dia 8, quando a mãe entrou no perfil do filho e viu o diálogo, que preferiu transferir o adolescente para outra instituição. Segundo a família, o jovem está abalado e recebe acompanhamento psicológico.

Uma tia do garoto contou à reportagem que a desconfiança começou quando o menino disse em casa que não teria mais amizade com o professor e chorava se perguntado do motivo. Ela disse ainda que a mãe tem costume de acompanhar tudo o que o filho faz na internet. O professor não chegou a dar aulas para o garoto e é descrito por outros alunos como dedicado.

O suspeito foi procurado para esclarecer os fatos, mas não foi encontrado. Ele não atendeu as ligações nem retornou. Na escola, a informação é de que ninguém tem autorização para falar sobre o assunto.

Veja a reportagem da TV Alterosa
 
 
 
 
 
 
Tags:

publicidade

publicidade