SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Muita coisa mudou naquela creche

Projeto Correio Solidário inaugura a reforma do Lar de Maria, que acolhe 116 menores em Samambaia. Motivo de orgulho, o local ganhou banheiros e salas, além de renovação no berçário e na brinquedoteca

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/09/2012 08:00 / atualizado em 13/09/2012 13:21

O cheiro da tinta fresca ainda pode ser sentido nas paredes da Creche Lar de Maria, localizada na QS 608 de Samambaia. A entrada, com guarita e rampa, também é novidade na instituição. Desde agosto, as 116 crianças, de 2 a 5 anos ,da educação infantil usufruem do espaço reformado. De todos os cantos, o som é o mesmo: gargalhadas e gritos de alegria. Foi assim que os pequenos receberam os integrantes do programa Correio Solidário, projeto que acolhe 17 instituições, além de um abrigo de idosos em Sobradinho.

Muita coisa mudou no local nos últimos meses. As cinco salas agora são nove. O banheiro, que era o maior problema, virou motivo de orgulho para alunos e funcionários. O primeiro contato com o Correio Solidário ocorreu há cerca de três anos, em um dos momentos mais críticos: a hora do banho. “Quando eu conheci a creche, ela tinha uma dificuldade em relação aos banheiros. Era um buraquinho, com dois vasos sanitários de adultos. Para dar o banho nas crianças, se começasse às 15h, terminaria às 17h”, lembrou a presidente do programa, Nazareth Teixeira da Costa.

A primeira mudança ocorreu há dois anos, quando o mobiliário foi renovado. “Quando o Correio Solidário entrou na parceria, foram compradas carteiras com adaptações para a educação infantil, entre outros”, contou a diretora da instituição, Kelly de Oliveira. Segundo ela, nas primeiras conversas com dona Nazareth, as dificuldades foram discutidas. “Não tínhamos vasos sanitários nem chuveiros em número adequado. O banheiro precisou ser reconstruído (veja quadro)”.

Para o diretor presidente do Correio Braziliense, Álvaro Teixeira da Costa, a entrega de uma creche renovada representa a realização física de todo o esforço dentro do projeto de responsabilidade social do Correio. “O Correio Solidário promove eventos durante o ano para arrecadar fundos, a comunidade comparece, prestigia, e os recursos são aplicados no aperfeiçoamento das creches. Hoje (ontem), estamos inaugurando uma obra belíssima. É o resultado do esforço de todas as pessoas envolvidas no projeto, especialmente a Nazareth, que coordena todo esse batalhão de gente, de eventos e resultados que hoje estão sendo colhidos”, afirmou.

O projeto dos Diários Associados existe há 50 anos e foi iniciado em Belo Horizonte. Na capital federal, é mais recente, com quase uma década de esforços. “Aqui, está nos moldes que eu queria. Era meu sonho poder visitar as creches, saber para onde vai o dinheiro”, contou a presidente do projeto. Os recursos arrecadados para garantir o auxílio às instituições vêm de eventos promovidos. “São quatro por ano. O que arrecadamos é aplicado no ano seguinte. Em 2011, em Brasília e em Belo Horizonte, conseguimos
R$ 1 milhão, que estamos usando nessas creches”, completou.

Parceria

A Creche Lar de Maria, que existe desde 2002, atende, além dos pequenos, 120 jovens em atividades complementares, com aulas de música, informática e acompanhamento escolar. De acordo com a diretora, o local conta com uma parceria do Governo do DF, que cobre as despesas com pagamento de pessoal. “Mas outras iniciativas, outros parceiros é que nos dão condições de atender essas crianças e jovens”, acrescentou.

A instituição é gratuita, no entanto, há uma seleção para a entrada de alunos, com triagem e visita domiciliar. “A Secretaria de Educação, por meio da Regional de Ensino, nos auxilia nesse processo”, explicou Kelly. Ela acredita que a parceria com o Correio Solidário criou um ambiente adequado para ensinar. “Ter um parceiro que invista financeiramente é essencial. Hoje, temos uma creche que pode sofrer qualquer tipo de fiscalização, que o mobiliário é adaptado, o número de vasos sanitários e chuveiros são suficiente, a criança tem conforto. A parceria dá a possibilidade de chegarmos ao ideal para atender bem.”

O filho da fisioterapeuta Karina Ferrari Merli, 34 anos, estuda na creche. Enzo, de 3 anos e cinco meses, está mais do que adaptado à nova rotina. “Ele entrou com 1 ano e 9 meses. Foi muito acolhedor, devo muito a eles. Eu estava em uma fase difícil, tentando me inserir no mercado de trabalho”, lembrou. “Ele ama a creche, lá, ele tem rotina e um carinho muito grande dos funcionários.”

Karina aprovou as mudanças. “A reforma ficou muito boa, foi tudo muito caprichoso. Não foi uma reforma rápida, foi feita com bom material e tiveram cuidado com as crianças no período das obras. A sala do Enzo tem banheiro, ficou linda”, completou a fisioterapeuta.

Rotina de saúde

Com 38 funcionários, entre professores, monitores e pessoal de serviços gerais, a creche funciona de segunda a sexta-feira no período integral. Os pequenos chegam por volta das 7h30. Depois de deixar as mochilas nas salas, seguem para o refeitório, onde fazem o lanche da manhã. São servidos pães, frutas e leite, entre outros. Às 8h30, começam as atividades. Uma hora depois, é hora de outro lanchinho. Por volta das 11h, os monitores dão banho nos alunos, que almoçam ao meio-dia. A hora da soneca é sagrada. Depois da refeição, os colchões são espalhados nas salinhas. Ao acordar, voltam para as atividades, desta vez, lúdicas, com brincadeiras no parquinho. Pouco antes de os pais buscarem as crianças, por volta das 17h, o jantar é servido. As atividades são encerradas às 18h.

O que foi feito

» Banheiro: reconstruído. São dois vestiários,
além de ambientes específicos para
funcionários e visitantes

» Berçário: nova estrutura. Há um
banheiro com sanitários e dois chuveiros

» Salas: ampliadas para nove

» Refeitório: pintura e adequações

» Parquinho: nova grama sintética

» Outros: nova guarita, secretaria, sala de professores, brinquedoteca, lavanderia,
refeitório para os funcionários, depósitos
para alimentos e materiais pedagógicos
Tags:

publicidade

publicidade