SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Brasília recebe o 1º Encontro de Literatura Ler é pra Cima

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/10/2012 14:41 / atualizado em 01/10/2012 15:39

Educadores e coordenadores pedagógicos de escolas públicas e privadas têm a oportunidade, hoje (1º), de participar do 1º Encontro de Literatura Infantojuvenil Ler é pra cima. Três autores/ilustradores estarão no Museu Nacional até às 18h e no Instituto Cervantes de Brasília a partir das 19h, para conversar com os professores, dispertando-os para ações pontencializadores na formação de leitores e escritores.

O evento faz parte das comemorações de 20 anos da Editora Projeto, que aproveita o momento para lançar os livros de Marcelo Carneiro Cunha, André Neves e o espanhol Jesús Gabán, intitulados Filho de peixe, Tom e Zoo, respectivamente.

Sobre os livros

Para Marcelo, seus trabalhos não são classificados por faixa etária, podendo ser lidos por adultos e crianças com a mesma facilidade. Em Filho de peixe, Nilo é o narrador da ficção que aborda temas como questões ambientas e econômicas numa comunidade que sobrevive da pesca de corais no litoral de Pernambuco. Incorporado da ideologia do pai, o garoto destrói as pesquisas da universidade, mas descobre que os pesquisador estão certos e a pesca deve acabar. “O Brasil está vivendo isso, e a ideia é que o Nilo ajude a buscar alternativas economicamente viáveis”, conta.

André Neves teve a inspiração do livro Tom a partir de uma experiência pessoal. O narrador da história é irmão do garoto Tom, que é autista. A história propõe o questionamento sobre as diferenças das pessoas e o entendimento do semelhante nas relações sociais. “É um livro para a infância, dos oito aos 80”, brinca o autor.

Antes de chegar a Brasília, o encontro foi realizado em São Paulo e segue para Rio de Janeiro e Porto Alegre, onde expõem os trabalhos de André: Tom / o imaginário da paleta à letra. Os autores também se reunirão à noite, no Instituto Cervantes de Brasília, das 19 às 22h, para privilegiar os professores que não puderam compareceram nos outros turnos. São aguardadas 500 pessoas nos três encontros.
Tags:

publicidade

publicidade