SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudante que criou Diário de Classe sofre retaliação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/11/2012 20:46 / atualizado em 06/11/2012 20:48

Mariana Niederauer

A estudante Isadora Faber, 13 anos, que criou a página Diário de Classe no Facebook para protestar contra as más condições de conservação da escola pública onde estuda, em Florianópolis (SC), está sofrendo retaliações. A menina contou na página dois episódios que ocorreram recentemente. No primeiro foram jogadas pedras na casa da família de Isadora. Uma delas atingiu avó, de 65 anos, que, segundo ela, sofre de uma doença degenerativa.

Isadora afirmou que a família já acionou a polícia. De acordo com outro comentário postada pela estudante na rede social, o pai dela também sofreu ameaças do pai de outra aluna ao ir buscá-la na escola. “Cercaram o carro e ele estava querendo briga com meu pai, dizendo que tinha que calar a minha boca, que eu só falava besteiras e que nós tínhamos que sair da cidade pois não somos ‘nativos’”, escreveu a estudante. Isadora denunciou no Diário de Classe que o homem teria recebido dinheiro para pintar a quadra da escola mas não teria feito o serviço.

Segundo ela, o pai registrou queixa na polícia sobre os dois incidentes e avó passou por exame de corpo de delito. “Meus pais são gaúchos, mas moram aqui há 17 anos. Temos casa própria e eu nasci aqui, sou mané da Carmela Dutra (maternidade em Florianópolis), não vamos sair de nossa casa. Xenofobia é crime e já esta sendo investigado”, relatou a menina na página.
Tags:

publicidade

publicidade